PUBLICIDADE
Notícias

Detido mais um suspeito de participação no resgate de presos e morte de PM

Francisco Tarcísio da Silva Filho foi preso no Parque Dois Irmãos, em Fortaleza

21:04 | 20/12/2017
NULL
NULL
Foi detido mais um homem suspeito de envolvimento no resgate de três presos da Cadeia Pública de Milhã (município distante 301 km da Capital), no último dia 12. Na ação do grupo criminoso, um sargento da Polícia Militar foi baleado e morto.
 
Francisco Tarcísio da Silva Filho, conhecido como Paim, 29, foi detido em operação da PM juntamente à Polícia Civil. As informações foram divulgadas na manhã desta quarta, em coletiva de imprensa, na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro de Fátima.

Tarcísio foi preso na comunidade Rosalina, no bairro Parque Dois Irmãos, em Fortaleza. Em Milhã, com localização informada por ele, foram apreendidas armas, munições, colete à prova de balas, dois rádios comunicadores e 21 kg de insumos para o preparo da cocaína comercializada, além de farda do Sistema Penitenciário do Estado, com manchas de sangue, possivelmente usada por um dos fugitivos em Milhã.

Na ação, o suspeito é apontado como o responsável por verificar a movimentação das viaturas da PM e orientar o melhor momento para o início da ação. A captura do suspeito foi fruto de ação envolvendo a (DHP), a Divisão Antissequestro (DAS), o Departamento de Polícia do Interior Sul (DPI Sul) e a Delegacia Regional de Senador Pompeu.

Outros suspeitos
De acordo com a Polícia, Antônio Jardel Ribeiro de Aquino, 31 foi um dos participantes do resgate. Ele foi morto em confronto no Sítio Amanaju, em Milhã, no dia 13. 

Também apontados como envolvidos são Givanildo da Silva, 45, e Carlos Odeon Bandeira, 34, vulgo Jow, que possui dez antecedentes criminais, inclusive um por facilitação de fuga de preso. Este último é suspeito de ser o líder do grupo. Ele foi preso mas fugiu do Complexo de Delegacias Especializadas (Code), na noite do dia 14, com mais nove outros detentos. 

Com Jow haviam sido encontrados um fuzil 762 automático, uma metralhadora 9mm da PM de São Paulo, uma pistola PT 809 com numeração raspada, além de dois carregadores e 14 cartuchos de calibre 44 deflagrados.
 
[FOTO2] 
Resgate de presos
A ação em Milhã resultou na morte do sargento da PM Izaías dos Santos Lima, de 41 anos, que tentou evitar a fuga dos presos da Cadeia Pública, na manhã do último dia 12. Os criminosos estavam encapuzados e com armas longas. O PM foi baleado na cabeça ao perseguir o grupo, que fugia em um veículo de modelo Chevrolet Kadett, em direção ao município de Solonópole. 

Izaías chegou a ser levado ao hospital municipal e, em seguida, transferido em um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) equipado com UTI, para Fortaleza. No entanto, não resistiu aos ferimentos. Ele era lotado na 2ª Companhia do 9º Batalhão de Polícia Militar. Em 2018, iria completar 20 anos de corporação.

Entre os resgatados da Cadeia Pública estava João Eduardo Viana dos Santos, 18, que foi morto durante cerco policial, no dia 12. Fugiram ainda Adriana de Oliveira Cavalcante, 46, e Damião Erico Cavalcante Nicolau, 31, que continuam foragidos.
 
[FOTO3] 
TAGS