PUBLICIDADE
Notícias

Além do alimento, Ceia de Natal leva união à Praça do Ferreira

Banquete organizado por voluntários da Igreja Batista Central (IBC) será servido a partir das 20 horas deste domingo, 24, prioritariamente para pessoas em situação de rua, mas, também, para quem estiver pela Praça e não tiver com quem passar o Natal

13:16 | 24/12/2017
NULL
NULL
[FOTO1]Desde cedo, neste domingo, 24, de Natal, um grupo de voluntários da Igreja Batista Central (IBC) de Fortaleza se ocupa em preparar um enorme banquete para celebrar a data junto a quem quer que esteja à noite, a partir das 20 horas, na Praça do Ferreira, no Centro. Na mesa posta à praça, terá arroz, salpicão de frango, paçoca, suco, água e chester; praticamente tudo o que, tradicionalmente, se come na Ceia de Natal. 

Pelo quarto ano consecutivo, a ação se destina, prioritariamente, aos que vivem em situação de rua no Centro. No entanto, devido à proporção que tomou ao longo dos anos, hoje, o banquete em celebração ao nascimento de Jesus Cristo é para quem, por diferentes razões, não tiver com quem passar o Natal. “Pessoas que perderam o sentido do Natal ou porque algum familiar morreu ou porque moram distante da família há muitos anos”, exemplificou Felipe Sousa, 24, estudante de psicologia e um dos organizadores da ceia. 

Segundo a historiadora Gleiciane Nobre, 30, que também trabalha na organização, a ideia, há quatro anos, era ceiar com pelo menos 500 pessoas — entre voluntários e aqueles que estivessem em situação de rua. Só que, com o passar do tempo e a divulgação na imprensa, esse número aumentou gradativamente até chegar, hoje, a 1,6 mil pessoas. “É momento, relacionamento”, sintetiza a voluntária. 

“Tem muita gente querendo falar e pouca gente querendo ouvir. Quando a gente vai (pra Praça do Ferreira), é cada história”, continuou Gleiciane, citando o caso de um homem que veio a Fortaleza de Caruaru, Pernambuco, e passou a viver pelas ruas da Capital porque perdeu seus documentos e não sabia a quem recorrer.

Os prazeres do trabalho voluntário 

Pela primeira vez, Renata Silverio, 39, e sua família vão abrir mão da tradicional ceia natalina em casa para compartilhar o Natal com outras pessoas na Praça do Ferreira. Num dia como hoje, no lugar de estar de touca, cortando legumes na cozinha da IBC, ela conta que provavelmente estaria “no salão, ‘fazendo’ o cabelo, me ajeitando ou procurando alguma coisa de última hora no shopping”. E se alegra de ter o esposo e os filhos por perto nesse momento diferente. “Vamos ceiar em família com as famílias de lá”, resumiu. 

Claudenia Soares, 39, já tem mais experiência na ação e diz que sempre que sai da ceia na Praça do Ferreira se sente mais abençoada. “Pensamos que vamos ajudar às pessoas e nós é que saímos de lá muito mais agradecidos pelos que elas nos trazem”, assume.

Doações

Paralelamente à ceia natalina, serão doados produtos de higiene e roupas para cinco casas de recuperação de dependentes químicos. Este ano, as doações devem beneficiar os projetos e abrigos: Reciclando Vidas, Aos Olhos do Pai, Instituto Gotas, Grão de Mostarda e Comunidade Terapêutica Zion. 

TAGS