PUBLICIDADE
Notícias

Mais de três toneladas de drogas apreendidas neste ano pela delegacia especializada

Últimas ações resultaram em apreensão de 80 quilos de droga e prisão de 20 pessoas em Fortaleza e Região Metropolitana

20:29 | 29/11/2017
NULL
NULL

[FOTO1]  Neste ano, as apreensões de drogas da delegacia especializada triplicaram em relação ao ano passado, de mais de uma tonelada para mais de três toneladas de entorpecentes. 

 

Em coletiva nesta quarta-feira, 29, a diretora da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), delegada Patrícia Bezerra, divulgou que, somente entre os dias 16 e 27 de novembro, mais de 80 quilos de drogas foram apreendidos em operações distintas. 

 

Ao todo foram 13 procedimentos que resultaram em 20 pessoas presas, sendo 14 homens e seis mulheres. Foram apreendidos maconha, crack, cocaína e skunk, além de seis veículos, inclusive uma BMW e quatro armas de fogo.  

 

As ações aconteceram nos bairros Presidente Kennedy, Lagoa Redonda, Itapery, Maraponga, Conjunto Ceará, Antônio Bezerra e Siqueira, já na Região Metropolitana, os casos foram em Maranguape, Caucaia e Maracanaú. 

 

A delegada destacou a situação de parte das mulheres que foram autuadas pelo tráfico, que estão com os companheiros presos e passaram a atuar no armazenamento e na distribuição de drogas. Em um dos casos, um casal do Pará foi preso e a criança filha do casal foi encaminhada ao conselho tutelar.

Em outro dos casos, uma mulher grávida foi presa, no último dia 27. Ela é apontada pela Polícia Civil como uma 'mula' do tráfico, ou seja, realizava o transporte da droga. Ela deve passar a gestação em uma unidade prisional, o pai da criança já estava preso por tráfico.

Skunk
Entre as apreensões a delegada Patrícia Bezerra destacou a quantidade de skunk apreendida, de quase 18 quilos. Ela explica que antes a droga era difícil de ser encontrada no Ceará. E acrescenta que o preço do skunk diminuiu pela metade , com o aumento da demanda da droga no Ceará.

A delegada afirma que os traficantes presos no Ceará têm perfil variado. Ela cita o caso do bairro Conjunto Ceará, em que um suspeito de tráfico possuía uma BMW e tinha uma vida de gastos excessivos, sendo frequente sua presença em festas.

TAGS