PUBLICIDADE
Notícias

Aplicativo que auxilia vítimas de violência doméstica será lançado nesta terça-feira, 7

Primeiramente, o projeto será executado apenas dentro da área da Unidade Integrada de Segurança (Uniseg) I, localizada no bairro Vicente Pinzon. A previsão, no entanto, é de que toda a Capital seja contemplada

15:32 | 06/11/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

Uma ferramenta planejada pelo Governo do Estado em parceria com o Judiciário possibilitará às vítimas de violência doméstica fazerem denúncias com poucos cliques. O Aplicativo de Monitoramento Intensivo, Guarnição e Acompanhamento à Vítimas da Violência (Amigavv) será lançado nesta terça-feira, 7, às 15h, no Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE).

A medida dará velocidade na comunicação de ocorrências policiais junto à Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), visto a ausência de necessidade do contato com atendente por telefone, bastando apenas o registro do caso. A novidade conta ainda com o mecanismo de solicitar as viaturas mais próximas da área. A informação é do site do TJCE.

O aplicativo dispõe também de um botão emergencial, o "botão do pânico". Se estiver em situação de perigo, o comando deve ser apertado por três segundos - tempo necessário para que a Policia não seja acionada por descuido. A partir disso, o pedido de socorro é enviado a Ciops.

A princípio, o projeto-piloto vigorará dentro da área da Unidade Integrada de Segurança (Uniseg) I, localizada no bairro Vicente Pinzon, que ainda abrange o Mucuripe e Cais Porto. A previsão, no entanto, é que o serviço ganhe maior proporção, sendo estendido para toda a cidade.

O uso do Amigavv, uma das ações do Pacto por um Ceará Pacífico, só é permitido para quem está sob medida protetiva aplicada pelo Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Capital. A usuária deve ir à unidade, fazer cadastro prévio e instalar o aplicativo.

 

Redação O POVO Online

TAGS