PUBLICIDADE
Notícias

MTST no CE organiza ato para este mês; em SP, ato reúne artista após cancelamento do show de Caetano

11:35 | 31/10/2017

Com cerca de cinco mil famílias filiadas no Ceará, o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) organiza ato para o próximo dia 20 de novembro, em Fortaleza. O local ainda não foi definido, mas as reivindicações são relacionadas à luta por moradia e denúncia do extermínio da juventude negra, segundo Dóris Soares, da Coordenação Estadual.

Em São Paulo, o MTST faz uma grande marcha em direção ao Palácio dos Bandeirantes, em manifestação por moradias. A caminhada saiu da ocupação "Povo Sem Medo", em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Essa ocupação tem cerca de 7 mil famílias, e o cancelamento de um show lá gerou polêmica.

Caetano Veloso faria um show no local nessa segunda-feira, 30, mas um pedido da Justiça impediu a realização. A decisão apontava que, como o terreno é alvo de ação judicial por causa da ocupação, não poderia ser palco de eventos.

O cantor lamentou a decisão e disse que essa é a primeira vez que ele foi impedido de cantar no período democrático. "Ser impedido de cantar não é bom. Mais do que nunca é preciso cantar, como diz a música de Vinicius de Moraes (Marcha de Quarta-feira de Cinzas). Porque há muita dificuldade", disse ele ao G1 São Paulo.

Para Dóris, essa decisão reflete a dificuldade do movimento em um estado onde prevalece a polarização da política."Lá, meio que perseguem o movimento, é mais difícil dialogar", destaca.

A primeira ocupação do MTST no Ceará foi iniciada em 4 de julho de 2014, em terreno na Paupina. O acampamento "Copa do Povo" foi desocupado no mesmo mês, depois que as famílias conseguiram unidades. Atualmente, a quinta ocupação no Estado é a única ativa, no bairro Bom Jardim.

De acordo com Dóris, essa ocupação no Bom Jardim, iniciada em maio de 2016, também deve ser desfeita em breve, pois as famílias de lá receberão casas em novembro. O MTST receberá unidades dos residenciais Alameda das Palmeiras e José Euclides.

Redação O POVO Online

TAGS