PUBLICIDADE
Fortaleza
Operação Dissimulare

Juíza rejeita denúncia e solta 14 pessoas presas em esquema de sonegação no setor têxtil

20:45 | 12/10/2017
O grupo de 14 pessoas acusadas de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro, no âmbito da Operação Dissimulare, foi solto na noite dessa quarta-feira, 11. A denúncia do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) foi rejeitada porque os acusados "passaram mais de 30 dias presos sem que o inquérito fosse apresentado", conforme assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE).

Os acusados estavam no 5º Batalhão da Polícia Militar, no Centro de Fortaleza. Eles foram presos no dia 1º de setembro deste ano. A nova decisão é da juíza Solange Menezes Holanda, da 5ª Vara de Execuções Fiscais e Crimes Contra a Ordem Tributária.

Foram soltos José Orlando Rodrigues Sena, Marcos Venícius Rocha Silva, Antônio Batista da Silva, Mirtes Coutinho Carvalho, Bruno Rafael Pereira Carvalho, Suzi Cardoso Lima, Natália de Souza Costa, Francisco de Assis Neto, Carlos André Maia Sousa, Francisco José Timbó Farias, Daniel Rocha de Sousa, Thamara Almada do Nascimento, Paulo Sérgio Coutinho Almada e Antônio Alves Brasil. 

esquema desarticulado pela Polícia Civil movimentou, em um ano, cerca de R$ 1 bilhão. Tributos que somam R$ 300 milhões deixaram de ser pagos. A Polícia suspeita que parte dos envolvidos atuava desde 2004. O próximo passo, de acordo com o TJCE, é esperar a apresentação do inquérito. O Ministério Público pode oferecer nova denúncia.

O POVO Online tentou contatar o MPCE, mas as ligações não foram atendidas. A Secretaria (Sefaz) no Ceará também foi contatada, mas não comentou a soltura dos acusados.
 
Redação O POVO Online