PUBLICIDADE
Notícias

Mulher é presa suspeita de participar de homicídio de homem na Praia de Iracema

As investigações do 2º Distrito Policial (Aldeota) apontam que ela apresentou vítima e executor minutos antes do crime. As informações são da SSPDS

22:03 | 14/09/2017

Uma mulher suspeita de participar da morte de Tiago Cordeiro Barbosa, 28 anos, na tarde da última quarta-feira, 13, na Praia de Iracema, foi presa pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). A prisão foi realizada no bairro José Walter, no mesmo dia em que o crime aconteceu. As investigações do 2º Distrito Policial (Aldeota) apontam que ela apresentou vítima e executor minutos antes do crime. As informações são da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social.

O homem foi morto em frente a uma agência bancária. A vítima saía de um táxi quando foi atingida por disparos que partiram de dentro do veículo em que viajava. A ação foi registrada por volta das 12h20min. O criminoso fugiu a pé. De acordo com as investigações, vítima e executor se conheceram por intermédio de Silvana da Silva Fernandes, 43 anos, sem antecedentes, que teria apresentado o executor como sendo seu irmão. A mulher disse que Laércio de Sousa, 29 anos, identificado como autor dos disparos, estava interessado na compra de um terreno.

Na manhã antes do crime, Tiago teria mostrado o terreno para Silvana e Laércio. Logo em seguida, Laércio e Tiago combinaram de sair em um táxi em direção a uma agência bancária. Eles teriam ido a outras duas agências antes do crime, conforme informações colhidas durante as investigações.

Os policiais civis foram até o local onde vítima e executor teriam saído, no bairro José Walter. Menos de uma hora após a morte de Tiago, o filho de Silvana, identificado como Carlos Sérgio Fernandes Marques, 25 anos, conhecido por "Suzuki", foi assassinado com vários disparos de arma de fogo. A mulher foi localizada ainda no local de crime, mas negou ter apresentado Laércio e Tiago. Após entrar diversas vezes em contradições, Silvana confirmou as informações que a Polícia coletou durante as investigações e foi conduzida à sede do 2º DP para prestar esclarecimentos.

As investigações apontam que ela tramou a situação para que a vítima saísse com o executor. Em depoimento, ela revelou que Laércio foi casado com uma irmã dela. A mulher foi autuada por homicídio doloso. Conforme a SSPDS, a Polícia Civil investiga qual teria sido a motivação para a morte de Tiago. Laércio de Sousa, 29 anos, que responde a dois procedimentos por homicídio, um por uso de documento falso, um por posse irregular de arma de fogo, um por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e um por uso restrito, continua foragido. O homem possui um mandado aberto por um homicídio cometido no ano de 2010. As informações sobre a relação dos dois homicídios estão sendo apuradas.

Redação O POVO Online

TAGS