PUBLICIDADE
Notícias

Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência é relembrado por Prefeitura e ativistas

23:04 | 20/09/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Será celebrado nesta quinta-feira, 21, o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência. Criada em 1982, a data representa o surgimento das reivindicações pelo exercício da cidadania e igualdade de direitos, sendo oficializada pela Lei Federal nº 11.133, de 14 de julho de 2005.

 

Na semana do Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, a Prefeitura de Fortaleza promove atividades e discussões que fomentam o debate sobre o direito à educação e permanência escolar.

 

Além das atividades, a Prefeitura assinou um termo de cooperação entre a Secretaria Municipal de Educação e da Saúde, prevendo o levantamento quantitativo de alunos especiais para melhorar a organização dos seus atendimentos.

 

A Lei Brasileira de Inclusão (LBI), sancionada em 2015, assegura direitos a liberdades individuais para pessoas com deficiência e é base para alguns projetos que a Prefeitura de Fortaleza mostra na Semana da Educação Inclusiva, como o Atendimento Educacional Especializado, projeto que complementa a escolarização, utilizando ferramentas específicas e atendimento personalizado para cada criança com necessidades especiais.

 

A professora do Atendimento Educacional Especializado (AEE, Camile Rocha diz que o acompanhamento excede os muros da escola, visando compreender todo o contexto social que elas vivenciam. “Estou percebendo uma diminuição da resistência dos pais em aceitar as limitações dos filhos e a necessidade de buscar recursos para auxiliá-los em seu desenvolvimento.” diz Camile, que trabalha com crianças especiais há dois anos.

 

Também nesta quinta-feira, 21, o jornalista Victor Vasconcelos, editor do blog Sem Barreiras, articula o II Fórum Sem Barreiras de Acessibilidade e Cidadania, com participação de pessoas com deficiência, familiares e educadores. Além de educação, as discussões percorrem temas como a nutrição, a realidade e as dificuldades de acesso a cidade e a serviços básicos.

 

Há cinco anos, o jornalista promove esses encontros, e diz que tem muito a ser discutido. “Existem escolas que ainda cobram taxas a mais para atender as especificidades dos alunos com deficiência, sendo que essa prática é ilegal segundo a LBI”, diz Victor, que pretende realizar o evento todos os anos, além de escrever um livro sobre o assunto, previsto para 2018. O evento contará com duas intérpretes de Libras para que deficientes auditivos possam participar plenamente.

HOMENAGEM
Antes das discussões do Fórum, o evento vai entregar uma placa à família de Nadja Pessoa, ativista dos direitos de pessoas com deficiência que faleceu no dia 7 de julho deste ano. Nadja foi a primeira titular da Coordenadoria de Pessoas com Deficiência (Copedef), fundadora do Movimento VIDA, colaborou pela criação do Conselho Municipal dos Direitos às Pessoas com Deficiência de Fortaleza (Condefor) e contribuiu pela criação do Cedef (Conselho Estadual da Pessoa com Deficiência). O evento também fará a exibição de um minidocumentário com depoimentos de amigos, familiares e militantes que conheceram e trabalharam com a professora. A partir disso, todo ano o Fórum Sem Barreiras vai homenagear algum ativista da luta das pessoas com deficiência.



SERVIÇO
II Fórum Sem Barreiras de Acessibilidade e Cidadania
Data: 21 de setembro, nesta quinta-feira

Horário: a partir das 18:30hs
Local: Auditório do Sebrae-CE (avenida Monsenhor Tabosa, 777, Praia de Iracema)

TAGS