PUBLICIDADE
Notícias

Detentos de complexo policial no Bairro de Fátima causam princípio de rebelião

Os presos gritaram e quebraram as celas do Code, na noite desta terça-feira, 1º, ao reivindicar atendimento médico a um dos internos

21:00 | 01/08/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Detentos do Complexo de Delegacias Especializadas (Code), na avenida Borges de Melo, no bairro de Fátima, causaram um princípio de rebelião na noite desta terça-feira, 1º. Reivindicando o atendimento médico de um dos internos, os presos gritaram e quebraram as celas da delegacia.

Equipes do Batalhão de Choque da Polícia Militar foram enviadas ao local para contornar a situação. Depois da entrada dos agentes de segurança, os gritos e batidas se intensificaram. “Ele tá morrendo, tá morrendo (sic)”, gritavam. Em alguns minutos, as reivindicações cessaram. Cerca de 141 homens estão presos no local.

“Quatro inspetores estão responsáveis por vistoriar mais de 140 presos. A rebelião não é por falta de aviso. É uma responsabilidade por parte do Governo do Estado. Este Complexo nem inaugurado foi.. Aqui é um presídio dentro de Fortaleza. Por muito pouco, esses 140 presos não fugiram. Já tivemos acompanhado aqui com o Ministério Público, com a OAB mostrando essa responsabilidade do Governo do Estado. Tem um preso com uma doença infecto-contagiosa. Foi pedido uma transferência e não foi atendido. O Choque veio aqui, não tinha um delegado para acompanhar a entrada do Choque. Nenhum policial civil tinha um armamento”, denunciou Lucas Oliveira, presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Ceará (Sinpol).

Apesar da informação de que quatro inspetores eram responsáveis por vistoriar os presos, O POVO Online apurou com policiais e familiares dos detentos, que se encontravam no local, que apenas dois agentes costumavam ficar com os internos.

Em entrevista ao O POVO Online, uma moradora que mora próxima à delegacia, que optou em não se identificar, relatou que ouviu gritos e batidas nas celas dos internos. "Nós estávamos ali atrás, no trilho, do lado do quintal, e ouvi os presos dizendo que tem um preso doente. Eles estão pedindo que ele seja atendido”, contou.

Por nota, a SSPDS se pronunciou sobre o assunto. Leia na íntegra:

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social informa, por meio da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), que equipes do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) da Polícia Militar e equipes da Unidade Tático Operacional (UTO) da Polícia Civil foram enviadas para o Complexo de Delegacias Especializadas (Code) para conter um princípio de rebelião de presos registrado no local na noite desta terça-feira (01). A situação foi controlada e não foram registradas fugas. Transferências de alguns presos já estão sendo providenciadas, assim como reparos nas estruturas danificadas. 

Redação O POVO Online com informações do repórter Rubens Rodrigues

TAGS