PUBLICIDADE
Notícias

Mochila com celulares, supostamente de agente penitenciário, é apreendida em presídio

O agente, que nega ser o dono da bolsa, foi conduzido até a Delegacia de Assuntos Internos (DAI) para prestar esclarecimentos e liberado em seguida

14:57 | 03/07/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Uma mochila com quatro celulares, 35 carregadores e 46 fones de ouvido, supostamente de um agente penitenciário, foi apreendida na noite deste domingo, 2, no Instituto Penal Professor Olavo Oliveira II (IPPOO II). O agente, que nega ser o dono da bolsa, foi conduzido até a Delegacia de Assuntos Internos (DAI) para prestar esclarecimentos e liberado em seguida.
[SAIBAMAIS]

O material foi encontrado no alojamento dos agentes penitenciários. A suspeita é de que a mochila pertença a um agente da Cadeia Pública de Jati que cumpria o regime de horas extras no IPPOO II. Os itens apreendidos também foram levados para a DAI, que investigará o caso.

A Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) afirmou que encaminhará o assunto para apuração na Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário do Estado do Ceará (CGD).

O presidente Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário do Ceará (Sindasp-CE), Valdemiro Barbosa, lamentou o caso e reforçou o papel da categoria.

"A categoria é orientada a revistar qualquer pessoa que adentre na unidade prisional, seja visitante, autoridade, PM ou um próprio agente penitenciário. O trabalho é para evitar que isso aconteça, não interessa quem seja. A gente lamenta que isso tenha acontecido. O nosso trabalho é coibir esse tipo de conduta", comentou.

TAGS