PUBLICIDADE
Notícias

Jovem com hidrocefalia aguarda vaga em hospital; família diz que vida depende da transferência

Rapaz de 22 anos foi diagnosticado com hidrocefalia, mas tem problemas de saúde desde os 20 anos, quando teve um AVC. Família conta que ele pode ter sequelas graves ou morrer, caso não seja transferido e faça operação

18:02 | 08/07/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

Atualizada às 19 horas

A família de Juan Pablo Santos Alves, 22, espera uma vaga para o rapaz no Hospital Geral de Fortaleza (HGF), após ele ter sido diagnosticado com hidrocefalia. A professora Paula Claudino, mãe dele, publicou relato no grupo do Facebook Alguém Conhece Alguém que, na tarde deste sábado, 8, informando que ele corre risco de morrer ou ter sequelas graves, caso não seja operado o mais rápido possível.

Os problemas de saúde de Juan começaram quando ele teve um AVC (acidente vascular cerebral), aos 20 anos, de acordo com Paula Claudino. Ele precisou utilizar um traqueóstomo, que foi retirado há um mês, época em que também fez cirurgia para correção de estenose. No sábado, 1º de julho, ele passou mal e foi levado à UPA.

"Após o AVC hemorrágico severo, ele já estava andando e falando, mas teve uma insuficiência respiratória e voltou para UTI. Teve a descoberta da estenose na garganta e, quando ele saiu do IJF (onde ficou internado por quatro meses), precisava fazer essas correções logo no HGF", afirmou a professora ao O POVO Online.

Paula procurou a Defensoria Pública do Estado na última segunda-feira, 3, para conseguir na Justiça uma vaga em hospital nesta semana. Ele foi encaminhado ao hospital Fernandes Távora, depois de ter tido três paradas cardíacas na UPA e ter sido novamente traqueostomizado. Em relato, a mãe diz que o tempo que o rapaz ficou sem respirar provocou problema renal e pneumonia.

"A gente está correndo atrás, porque esse procedimento necessário não é feito no Fernandes Távora. Também somos inexperientes (em relação à fila), porque ninguém espera passar por esse tipo de situação", continua ela.

A família foi à Defensoria, novamente, na tarde deste sábado, 8, com o objetivo de conseguir celeridade na transferência do rapaz. A publicação de Paula teve, até o fim desta tarde, mais de mil comentários.

O POVO Online procurou a Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) para obter detalhes sobre a fila de espera e aguarda resposta. A secretaria informou, por meio de assessoria de imprensa, que está apurando o caso. 

Redação O POVO Online

TAGS