PUBLICIDADE
Notícias

Garoto que descobriu câncer raro após teste de gravidez pede ajuda para tratamento em São Paulo

Gerardo tem um tumor de células germinativas que foi diagnosticado após um teste de gravidez dar positivo. Família precisa arrecadar R$ 200 mil

19:15 | 06/07/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

Foi durante uma brincadeira que o jovem estudante de enfermagem, de 18 anos, descobriu um câncer raro. José Gerardo Soares Filho começou a sentir dores em novembro de 2016, quando foi receitado apenas medicamentos para dores musculares, mas com o passar dos meses, as dores só pioraram.

Em janeiro deste ano, os sintomas começaram a se agravar. “Ele sempre foi muito extrovertido, aí um dia durante a aula ele pediu a professora que deixasse ele fazer o teste de gravidez”, conta Lígia, mãe do jovem.

O resultado positivo ainda causou uma pequena confusão em casa. A mãe do jovem achou o exame e pensou que fosse da namorada de Gerardo. Quando questionado, ele afirmou que era seu e por isso a família começou a investigar o porquê do jovem está com hormônios femininos da gravidez.

Após vários exames, Gerardo foi diagnosticado com um tipo de câncer raro que se estendia até formar uma metástase no pulmão. Como ainda era menor de idade, tinha 17 anos na época, Gerardo fez a primeira parte do tratamento no Hospital Peter Pan. O tratamento, dividido em 4 ciclos com sessões de quimioterapia, teve um bom resultado.

“Quando a pessoa descobre é devastador! Meu filho ficou muito abatido, mas com o decorrer do tratamento e com a ajuda dos profissionais e psicólogos, hoje ele está bem melhor”, disse a mãe de Gerardo ao O POVO Online.

“É difícil, a gente pensa que vai receber a pior notícia a qualquer momento. Quando escutamos o diagnóstico de um especialista ficamos confiantes”, falou. Quando viajou para São Paulo há pouco mais de um mês, a família conheceu o especialista neste tipo de câncer.

Uma importante melhora clínica foi registrada, conta a mãe dele, mas, para ter certeza que o câncer foi extirpado, é necessário fazer uma biópsia que só pode ser feita com a cirurgia.

Recentemente, familiares e amigos lançaram uma vaquinha online para arrecadar dinheiro para financiar a viagem, tratamento e pós-operatório do jovem na capital paulista. A meta é de R$ 200 mil, até o dia 26 de julho, data marcada para a cirurgia. Gerardo já entrou em fase de exames para o pré-operatório.

Redação O POVO Online

 


 

TAGS