PUBLICIDADE
Notícias

Três envolvidos no latrocínio de sargento da PM são capturados

Detalhes do caso foram apresentados nesta quarta-feira, 21. Adolescente capturado foi o autor dos disparos que mataram o PM, segundo as investigações

21:18 | 21/06/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

A Polícia Civil detalhou nesta quarta-feira, 21, a captura de trio envolvido no latrocínio que vitimou o sargento da Polícia Militar (PM), Márcio Franklin Rodrigues Braz, morto no dia 1º de abril. Dois suspeitos continuam foragidos. A atualização do caso foi divulgada em coletiva de imprensa.

[SAIBAMAIS]
As capturas dos suspeitos ocorreram no mês de maio. Evaldo Henrique Bezerra de Freitas, 19 anos, e um jovem de 16 anos, foram interceptados em suas residências. Já Silvana Costa Jardelino, 27 anos, compareceu à sede da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), responsável pela investigação, e já havia mandado de prisão em aberto contra ela.


Conforme as investigações, o adolescente foi o autor dos disparos que mataram o sargento. Evaldo Henrique, que responde por tráfico de drogas e roubo, pilotava a motocicleta que abordou o veículo no qual o militar estava. Silvana Costa é suspeita de colaborar com a ação criminosa.


Estão foragidos Ermesson de Sousa Costa, 25, que responde por tráfico e roubo; e Alison Pismel Tavares Rebouças, 33, que possui extensa ficha criminal, incluindo 15 procedimentos por roubo, associação criminosa, receptação, estelionato, porte e posse de arma de fogo e resistência. Este último, segundo a Polícia, foi o autor intelectual do crime, enquanto o comparsa dele cedeu a moto e a arma utilizada na ação.


Evaldo Henrique e Silvana Costa foram autuados pelos crimes de latrocínio, associação criminosa e corrupção de menor. O adolescente foi indiciado em ato infracional por latrocínio e associação criminosa.


O titular da DHPP, delegado Leonardo Barreto, ressaltou os trabalhos desenvolvidos pela 11ª Delegacia da especializada que têm ajudado a acelerar a elucidação de casos contra agentes de segurança no Estado. "Esse é mais um crime desvendado pela nossa equipe contra um agente de segurança pública no Estado. Não medimos esforços para solucionar os casos que envolvam esses profissionais que dão à vida para proteger os cidadãos nas ruas. Pedimos a colaboração da população para ajudar a colocar os demais envolvidos no crime na prisão por meio dos nossos canais de denúncia", comentou.

TAGS