PUBLICIDADE
Notícias

Volta a chover no Cariri, mas volume é mais baixo neste fim de quadra chuvosa

Redução da quantidade de chuvas está relacionada ao afastamento da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), principal indutor de chuvas do Ceará

19:35 | 25/05/2017
NULL
NULL

[FOTO1]A região do Cariri voltou a receber chuvas entre as 7 horas dessa quarta-feira, 24, e as 7 horas desta quinta-feira, 25, de acordo com dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). O volume da precipitação, no entanto, é mais baixo neste fim de quadra chuvosa. As chuvas mais intensas foram registradas em Porteiras (31 mm), Crato (28 mm) e Missão Velha (25 mm).

Até o momento, foram 519,5 mm acumulados nos meses de fevereiro a maio, quantidade 14, 5% abaixo da média histórica de 600 mm. O mês de maio está 52,8% abaixo da média dele, de 90,6 mm. A redução da quantidade de chuvas está relacionada ao afastamento da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), principal indutor de chuvas do Ceará.

Com o afastamento, as chuvas do Ceará dependem de outros sistemas, segundo o meteorologista Raul Fritz. "Há chance de chover em parte da região jaguaribana, mas a não ser que venha algum evento do leste e do nordeste, a chance de chuva muito intensa é pequena", avalia.

As chuvas de fevereiro e março ficaram acima da média, mas abril também ficou abaixo da sua média histórica de 188 mm, com apenas 114,7 mm. "Estamos abaixo da média histórica (para a quadra chuvosa), mas dentro da categoria normal. O problema foi a irregularidade das chuvas, que atigiram mais as regiões no litoral de Fortaleza, Pecém, Ibiapaba. Boa parte do centro-sul ficou abaixo da média", explica Fritz.

O aporte de açudes no Ceará, até essa quinta-feira, 25, já chegou a 1.343 milhões de metros cúbicos (m³), segundo a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). O aporte de açudes no Ceará, até essa quarta-feira, 15, já chegou a 1.343 milhões de metros cúbicos (m³), segundo a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). Atualmente, os açudes estão com 12,50% do volume total.

Maiores chuvas (entre as 7 horas de quarta e as 7 horas de quinta)

Porteiras (31 mm)

Crato (28 mm)

Missão Velha (25 mm)

Assaré (22.2 mm)

Barro (21 mm)

Abaiara (20 mm)

Aurora (18.2 mm)

Redação O POVO Online

TAGS