PUBLICIDADE
Fortaleza
SEGURANÇA

Secretário André Costa diz não acreditar em acordo de paz entre facções

Titular da Secretaria da Segurança Pública falou com a imprensa após ministrar palestra motivacional em shopping de Fortaleza

22:01 | 19/05/2017

André Costa, titular da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS)
 

O secretário da Segurança, André Costa, comentou nesta sexta-feira, 19, sobre o aumento de 37,6% no número de homicídios em abril deste ano, após ministrar palestra motivacional em shopping de Fortaleza. O titular da pasta avaliou o sistema prisional, a presença de facções e as ações da Polícia no Estado.


"Tem uma série de fatores (para o aumento), o problema é complexo. Não se pode atribuir a uma causa apenas. Tem um contexto nacional. Você vê que não é só o Ceará, Pernambuco, Amazonas, Santa Cantaria, Rio de Janeiro e São Paulo. O nosso estado está dentro desse contexto. Há uma certa fragilidade do sistema prisional, soma-se a isso a existência das facções. Eu não acredito em paz entre elas. É uma paz com 9, 10 mortes por dia. O acirramento é um reflexo. Não sei se veio das ruas para os presídios ou o contrário", comentou André Costa.


De acordo com o secretário, a Polícia tem intervido nas ações criminosas. André Costa explica que havia duas opções: não incomodar o crime ou acirrar com intervenções policiais.


"A gente poderia não retirar territórios das facções, manter essas áreas sem a presença policial, o que acarreta a falta de serviços, porque se a Polícia não consegue entrar, quem dirá os serviços. A gente tinha a opção de deixar como estava e, talvez, não se sabe ao certo se isso contribui para o acirramento ou não. A gente não quer que as mortes aconteçam, está se empenhando para evitar, tanto com a Polícia nas ruas, quanto com o trabalho de investigação, de identificar as pessoas que estão matando", afirmou.