PUBLICIDADE
Notícias

Sindiônibus pede para categoria não aderir à greve geral

Diversas categorias se unem às centrais sindicais em greve geral, contra as reformas trabalhista e previdenciária, propostas pelo governo

19:01 | 26/04/2017
O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) pediu para a categoria não paralisar as atividades durante a greve geral marcada para esta sexta-feira, 28. A nota divulgada nesta quarta-feira, 26, é direcionada à diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Ceará (Sintro). A reação surge após o Sintro anunciar que vai aderir ao protesto
[SAIBAMAIS]
Intitulada "Pelo Direito de Ir de Vir", a nota pede para que o Sintro evite o bloqueio de garagens, terminais e corredores de transporte. O Sindiônibus apela para o atendimento da necessidade de pessoas que dependem do serviço de transporte público, "muitas vezes por motivos inadiáveis como tratamentos de saúde ou atender a uma oportunidade de emprego".
"Qualquer paralisação no sistema de transporte obrigatoriamente necessita de justificativa objetiva e procedimentos legais, tais como a comunicação prévia ao Sindiônibus e aos usuários com uma antecedência de 72 horas e a definição de uma frota mínima para o atendimento à população", diz o texto. "O Sindiônibus entrará com uma ação na Justiça".

Redação O POVO Online
TAGS