PUBLICIDADE
Notícias

Ceará tem 41 municípios com alta infestação do mosquito Aedes aegypti

Dados são do primeiro Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) de 2017

19:39 | 10/04/2017

O Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) aponta que 41 municípios cearenses registraram alta infestação do mosquito. A Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) divulgou nesta segunda-feira, 10, o primeiro LIRAa deste ano. Segundo os dados, 135 municípios realizaram a pesquisa sobre a presença do transmissor da dengue, chikungunya e zika.


Conforme a Sesa, 33 municípios apresentaram média infestação, enquanto 23 alcançaram índice satisfatório. De 2016 para 2017, houve um aumento de 65% na participação dos municípios no LIRAa, passando de 85 para 135.


O LIRAa é o método amostral, desenvolvido e adotado a partir de 2003 pelo Programa Nacional de Controle da Dengue do Ministério da Saúde, cujos resultados permitem aos gestores direcionarem com mais precisão as medidas de prevenção e combate do mosquito e o controle das doenças por ele transmitidas – dengue, chikungunya e zika. Com mais informações coletadas, é possível identificar os bairros onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito, bem como o tipo de depósito onde as larvas foram encontradas.


De acordo com o primeiro LIRAa de 2017, depósitos localizados ao nível do solo, tais como cisterna, tambor e tanque, foram os que predominaram com infestação pelo Aedes aegypti em relação aos outros tipos de depósitos domésticos representando 57% (1.821 de 3.197) de todos os pesquisados. Em seguida aparecem reservatórios móveis (vasos ou pratos de plantas, bebedouros de animais, etc.) com 14,6% (468). Em 11,3% (361) dos depósitos elevados como a caixa d´água, o Aedes aegypti esteve presente.

TAGS