PUBLICIDADE
Notícias

Casos de Zika Vírus registram queda nos três primeiros meses do ano no Ceará

De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado do Ceará, as notificações da doença tiveram uma redução no Estado

15:55 | 13/04/2017

Casos de Zika Vírus registram queda nos três primeiros meses de 2017 em comparação ao mesmo período do ano passado. De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado do Ceará, as notificações da doença tiveram uma grande redução no Estado.


Em 2016, 1.607 casos foram notificados entre 3 de janeiro e 26 de março. Já em 2017, 371 novos casos foram notificados entre 1º de janeiro e 25 de março, representando a diminuição de 77,0% de notificações em 2017 comparando ao mesmo período do ano anterior no estado do Ceará. Os dados foram divulgados pela Secretaria da Saúde do Estado do Ceará, em nota ao O POVO Online.


O Ministério da Saúde realizou um estudo que examinou crianças nascidas com microcefalia e sem a malformação e concluiu, por meio de exames laboratoriais, que a infecção pelo Zika Vírus tem forte relação com os casos de crianças com microcefalia.


Segundo o médico infectologista Anastácio Queiroz, a Zika se tornou muito importante depois da relação do vírus com o aparecimento da microcefalia. O médico informa que essa relação encontra-se estabelecida e diz que não há dúvidas da relação do vírus com a doença. O médico alerta que durante o período da gestação, o cuidado seja redobrado e recomenda que a gestante use roupas cumpridas e grossas para evitar a picada do mosquito.


Anastácio também ressalta a importância do uso do repelente durante a gestação. "É muito importante o uso do repelente, pois ele pode evitar o contato do mosquito com a pele e assim evitar a contaminação do vírus", finaliza.

 

 

TAGS