PUBLICIDADE
Notícias

Manifestação cobra agilidade nas buscas por garota desaparecida na Aerolândia

Grupo fechou um dos sentidos da avenida Raul Barbosa, via onde menina foi vista pela última vez

17:41 | 29/03/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Manifestantes fecharam um dos sentidos da avenida Raul Barbosa, no bairro Aerolândia, para protestar contra o sumiço da menina Débora, 4 anos, que desapareceu na noite de segunda-feira, 27. A mãe da criança participa do ato, que pede justiça e cobra agilidade nas buscas pela garota.

"Quero minha filha de volta", disse a mãe da menina, Daniele de Oliveira Santos. 


Participam da manifestação moradores da Aerolândia, bairro da criança desaparecida, Siqueira, Tancredo Neves, Messejana, entre outros. A concentração do protesto teve início às 14h. Manifestantes utilizaram pedaços de madeira e pedras para bloquear a via.

De acordo com Vitória Janiele, o ato foi organizado pela rede social Facebook e pelo aplicativo de mensagens WhatsApp. "Pessoas que nem conhecem a família, mas estão sensibilizadas, sentindo a dor. Queremos uma resposta da Justiça", comentou Vitória.


O trânsito no local ficou lento devido ao bloqueio, que só foi liberado por volta das 19h. Equipes da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC) estiveram na via e orientaram motoristas e controlaram o tráfego. A Polícia Militar também esteve presente.

[VIDEO1] 

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), participam das buscas, policiais militares do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), da Companhia de Policiamento com Cães (CPCães) do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), e do Policiamento Ostensivo Geral e do Ronda da área; bombeiros da Seção de Buscas e Resgates de Salvamento com Cães e da guarnição de Salvamentos 01; além de servidores da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) da SSPDS, que realizam sobrevoos na região. Trechos do Rio Cocó também estão sendo patrulhados por embarcações do BPMA.

Sumiço

A menina brincava na calçada da avenida Raul Barbosa e, por volta das 20h04min, não foi mais encontrada. Vizinhos chegaram a dizer que ela foi levada por um homem. A mãe da criança ajudou a confeccionar retrato falado do suposto sequestrador, na tarde dessa terça-feira, 28, na Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa).


De acordo com a Polícia Civil, o suspeito seria conhecido na região. No entanto, detalhes não estão sendo repassados para não atrapalhar as investigações.
 

 

 

TAGS