PUBLICIDADE
Notícias

Dois denunciados pelo assassinato de Dandara ainda estão foragidos; 12º envolvido não foi identificado

Investigação aponta a participação de doze pessoas no espancamento e assassinato de Dandara, sendo sete adultos, quatro adolescentes e uma pessoa ainda não identificada

11:43 | 24/03/2017

O promotor de Justiça Marcus Renan Palácio apresentou, na manhã desta sexta-feira, 24, informações sobre o caso Dandara dos Santos. A travesti foi brutalmente assassinada no último dia 15 de fevereiro, no Bom Jardim. Dois homens ainda estão foragidos e um outro foi preso nessa quinta-feira, 23, conforme dados apresentados no Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE).

Marcus Renan falou sobre crueldade do crime contra Dandara. "Costumamos usar a expressão paradigma para coisas boas. Esses homicidas agora criaram um paradigma do mal pela impiedade com que agiram e esse paradigma dificilmente será quebrado", disse ao O POVO.

A investigação aponta a participação de doze pessoas no espancamento e assassinato de Dandara, sendo sete adultos, quatro adolescentes e uma pessoa ainda não identificada. Dos sete adultos, estão foragidos: Jonatha Willyan Sousa da Silva, (conhecido como Lourinho Briba) e Francisco Wellington Teles.

Estão presos: Francisco José Monteiro de Oliveira Júnior, o "Chupa Cabras"; Jean Vicstor Silva Oliveira - que foi detido nessa quinta-feira, 23; Rafael Alves da Silva Paiva (conhecido como "Fael" ou "Buiu"; Julio César Braga da Costa; e Isaias da Silva Camurça (conhecido como "Zazá").

De acordo com Palácio, "Chupa Cabras" foi o autor dos dois disparos no rosto da vítima. Após a morte, um dos adolescentes ainda arremessou um paralelepípedo contra a cabeça de Dandara.

Os sete homens são acusados de homicídio com quatro qualificadores: motivo torpe, fútil, com uso de tortura e crueldade e sem chance de defesa para a vítima. Além disso, devem responder pelo crime de corrupção de menores.
Os quatro adolescentes estão apreendidos e os respectivos procedimentos foram distribuídos para a 5ª Vara da Infância e da Juventude.

 

O CASO EM DATAS

Dia 15 de fevereiro
Dandara é espancada até a morte

Dia 3 de março

Vídeo que registra agressões à travesti viraliza

Dia 3 de março

Jornal O POVO traz o caso em sua manchete 

Dia 6 de março
Decretadas as prisões temporárias de Francisco José Monteiro de Oliveira Júnior (o "Chupa Cabras"); Jean Victor Silva Oliveira; e Rafael Alves da Silva Paiva

Dia 7 de março
Decretadas as prisões temporárias de Francisco Wellington Teles; Júlio César Braga da Costa; e Isaias da Silva Camurça (Zazá).

Dia 17 de março
Inquérito policial enviado à Justiça

Dia 20 de março
MP protocola denúncia

Dia 21 de março
Justiça recebe denúncia do MP

Dia 22 de março
Justiça decreta prisão preventiva de todos os acusados

Redação O POVO Online com informações do repórter Igor Cavalcante

TAGS