PUBLICIDADE
Notícias

Chuvas moderadas e intensas, acompanhadas de rajadas de ventos e raios, são comuns nesta época

Até o momento, não houve registro de vendavais em cidades cearenses. A Funceme alerta que os registros de raios são comuns nesta época, mas não há necessidade de pânico

11:20 | 03/03/2017

O dia amanheceu com chuvas em mais de 130 municípios cearenses, nesta sexta-feira, 3. Até as 10 horas, raios foram registrados apenas em Russas e Palhano. Em nenhum município houve vendaval, de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). As chuvas moderadas e intensas, acompanhadas de rajadas e raios, são comuns entre os meses de março e abril.

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) emitiu nessa quinta-feira, 3, alerta sobre a possibilidade de vendavais e raios. O comunicado fez com que várias pessoas ligassem para a Funceme temendo sair de casa, mas o meteorologista Raul Fritz esclarece que não há motivo para pânico.

"As pessoas ficaram preocupadas, mas em março é comum acontecer chuvas mais intensas, ligadas à Zona de Convergência Intertropical (ZCIT). Foi um alerta de prevenção", explica Fritz.

As chuvas desta madrugada ficaram mais concentradas na Região Metropolitana do Estado. O alerta de rajadas de ventos, trovoadas e raios tem relação com a formação de nuvens Cumulus Nimbus.

"São nuvens frequentes quando a ZCIT atua de forma mais importante no Estado", frisa o meteorologista. 3. A ZCIT, principal sistema meteorológico vinculado à quadra chuvosa no Estado, está agora mais próxima do setor norte do Nordeste. É o que mostra o satélite GOES-13, utilizado pela Funceme.

Apesar de mais intensas, as precipitações hoje são ainda localizadas, o que gera diferenciação nos registros dos cerca de 500 postos pluviométricos espalhados pela cidade. "Tem distrito que chove bastante, enquanto no vizinho chove menos devido à menor atividade da ZCIT", afirma Fritz.

Quando a ZCIT está atuando mais intensamente, são formadas nuvens que cobrem áreas territoriais mais extensas. "É mais comum nos anos muito chuvosos, quando a ZCIT forma grandes nuvens, e as precipitações ultrapassam as médias históricas", completa o meteorologista.

Escolas
Apesar do alerta sobre os vendavais, a frequência em algumas escolas da capital tem sido normal para os alunos dos ensinos fundamental e médio, na manhã desta sexta-feira, 3. No Colégio da Imaculada Conceição, no Centro, os funcionários informaram que a frequência está na média.

A direção do Farias Brito Seis Bocas Baby, na rua Salvador Correia de Sá, informou que é comum a quantidade de alunos diminuir em dias de chuvas. "Temos hoje a mesma média de alunos dos dias de chuva, mas não tivemos uma diminuição por conta desse alerta de vendaval", explicou a coordenadora Viviane Rissi.

No Ari de Sá do bairro aldeota, a freqüência diminuiu apenas na educação infantil, enquanto os alunos do ensino fundamental e médio compareceram normalmente. “Houve decréscimo na educação infantil, que são os pequenininhos. Para os demais, foi tudo muito tranqüilo”, destaca o diretor da unidade, Estênio Saboia Mota.

 

TAGS