PUBLICIDADE
Notícias

Ato cobra justiça e políticas públicas após casos de violência contra travestis

A concentração está marcada para as 9h desta sexta-feira, 10, na Praça Luiza Távora, e o protesto segue até o Palácio da Abolição

19:38 | 09/03/2017

A militância LGBT realiza ato público nesta sexta-feira, 10, contra a "bárbarie transfóbica", após os recentes casos de violência contra travestis, como o assassinato brutal de Dandara dos Santos e do espancamento Hérica Izidório. A concentração está marcada para as 9h na Praça Luiza Távora, e o protesto segue até o Palácio da Abolição.


Conforme a organização, o ato vai exigir do Estado a apuração do assassinato de Dandara dos Santos e cobrará respostas efetivas e permanentes para o combate à violência LGBTfóbica no Ceará. Além disso, os manifestantes pedem a implementação de espaços de acolhimento e atendimento jurídico à população LGBT, entre outras iniciativas.


O ato público é organizado pelo Fórum Cearense LGBT e o Grupo de Resistência Asa Branca (Grab), com apoio do Conselho Municipal dos Direitos Humanos da população LGBT de Fortaleza.


Programação:

9h – Concentração na Praça Luíza Távora / CEART (av. Santos Dumont, 1589)
- Acolhida com música;
- Oficina de confecção de cartazes;
- Informes e falas da Comissão Organizadora do Ato;
- Apresentações de artistas LGBT: Homenagens às vitimas da transfobia no Ceará;
10h30min – Caminhada em direção ao Palácio da Abolição;
11h20min – Concentração em frente ao Palácio da Abolição:
- Falas abertas das organizações, grupos e entidades da sociedade civil de defesa dos direitos humanos LGBT;
- Leitura da Nota Pública;
- Encaminhamentos da audiência com o governador;
- Encerramento

TAGS