PUBLICIDADE
Notícias

Estudantes terão mais autonomia na escolha do cardápio de alimentação escolar

Alunos vão poder manifestar suas preferências na montagem do cardápio

11:47 | 09/02/2017
NULL
NULL
[FOTO1]Com o aperfeiçoamento do Sistema de Informações Gerenciais (Sige) da Secretaria da Educação do Ceará (Seduc), estudantes de escolas públicas do Estado vão poder, junto aos seus diretores e coordenadores, definir os cardápios que mais se adequam às suas necessidades alimentares. O aprimoramento do sistema foi apresentado na manhã desta quinta-feira, 9, pelo secretário da Educação, Idilvan Alencar, na Escola de Ensino Fundamental e Médio (EEFM) Santa Luzia, no Meireles.

Com a medida, a Seduc pretende dar mais autonomia às escolas, o que deve gerar economia, otimização de tempo e agilidade nos processos de compra dos alimentos – a pasta informou que, desde 2016, investe R$ 10 milhões na aquisição de ingredientes. 

Além disso, o Governo planeja melhorar o atendimento aos estudantes com restrições alimentares ou de saúde, a exemplo dos intolerantes à lactose, diabéticos, entre outros.

Segundo a diretora da EEFM Santa Luzia, Gilvânia Esmeraldo Monteiro, foi montada equipe de profissionais para orientar sobre o valor nutricional de cada alimento. “A cada 15 dias, faremos uma pesquisa do que eles (alunos) gostaram”, detalhou. Com as informações do cardápio escolhido, o Sige vai calcular a quantidade certa de cada ingrediente necessário e deve finalizar a compra com o valor do recurso disponível na escola.

“É respeitar o gosto do aluno combinando com o controle nutricional”, avaliou o secretário Idilvan Alencar. 

Redação O POVO Online
Com informações da repórter Angélica Feitosa
TAGS