PUBLICIDADE
Notícias

Vereador quer que BRT seja reavaliado para que estações tenham bancos

Apesar de entender os argumentos da Etufor, Guilherme Sampaio diz que a espera pelos ônibus é maior do que prevê o projeto, conforme mostra O POVO na edição desta terça-feira, 17

17:53 | 17/01/2017
NULL
NULL
[FOTO1] O vereador Guilherme Sampaio (PT) submeteu ao plenário da Câmara de Vereadores requerimento para que seja reavaliado o projeto das estações do BRT. O objetivo é que seja examinada a possibilidade de implantação de bancos nas 11 estações do Corredor Expresso Fortaleza, da avenida Bezerra de Menezes. O requerimento foi apresentado na sessão desta terça-feira, 17.

Na edição desta terça-feira, O POVO mostra o desconforto gerado aos usuários pela falta de assentos. Nenhuma das 11 estações possui bancos. Na estação do mercado São Sebastião, no Centro, não há ligação com paradas de ônibus. O projeto das estações não prevê a implantação de bancos, afirma a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), "pois os intervalos de um ônibus para outro e o tempo de espera dos usuários são estimados em 4 a 5 minutos". A acessibilidade e a mobilidade nas estações também são apontadas pela Etufor para a não implantação.
[SAIBAMAIS]
O vereador diz compreender o argumento da empresa, já que o conceito do BRT é proporcionar um transporte rápido. No entanto, na prática, a demora é maior que prevê o projeto, reconhece Guilherme, o que torna "pertinente" a demanda, principalmente, a idosos. 

Em média, os intervalos entre as linhas em horário de pico são de 10 a 15 minutos. O POVO, no entanto, registrou relatos de esperas de até uma hora. A reportagem acompanhou a usuária Maria de Jesus Ferreira, de 73 anos, que esperou 25 minutos para que o ônibus chegasse. "Isso em dia de semana, viu", contou. "Imagine no fim de semana!". 

Redação O POVO Online
TAGS