PUBLICIDADE
Notícias

Policial é ferido por bomba caseira próximo ao terminal do Antônio Bezerra

Militar participava da escolta de torcedores, devido ao clássico-rei entre os times Ceará e Fortaleza, quando uma pessoa não identificada arremessou o artefato

17:23 | 22/01/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Um policial do Comando Tático Motorizado  (Cotam), que pertence ao Batalhão de Choque (BPChoque), ficou ferido no braço após ser atingido por estilhaços de uma bomba "cabeça de nego" (feita com pregos e materiais cortantes), na tarde deste domingo, 22, durante ação para impedir confronto entre torcidas, próximo ao terminal do Antônio Bezerra, devido ao clássico-rei entre os times Ceará e Fortaleza, marcado para as 18h15min no Castelão. Ele foi socorrido ao Instituto Dr. José Frota (IJF).


A situação no local já foi contornada, com movimentação normalizada, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). A Polícia informou que continua realizando diligências no intuito de preservar a segurança de torcedores e demais pessoas durante a partida desta noite

Segundo com o comandante de policiamento da Capital (CPC), coronel Francisco Souto, o policial teve ferimentos leves e passa bem. O militar informou que os policiais realizam a ação, quando uma pessoa, ainda não identificada, jogou o artefato na direção dos PMs.

Um vídeo compartilhado no aplicativo WhatsApp mostra confusão na avenida Mister Hull:
[VIDEO1]

Segurança para o clássico-rei
Para o primeiro clássico-rei do ano, 564 militares vão atuar na operação de segurança. O reforço policial será intensificado no entorno do estádio, nas principais vias de acesso ao local e em todos os terminais de ônibus de Fortaleza. Os militares realizarão patrulhamento a pé, em 28 viaturas, 70 motocicletas e em 30 cavalos, com o Regimento de Polícia Montada (RPMont).


Dos 564, 366 PMs estarão na área interna e os demais na parte externa do estádio. Entre as composições empregadas estão os batalhões especializados, como o Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) e Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque).

TAGS