PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Novo secretário promete foco para diminuir roubos e furtos no Ceará

'A gente pretende sentar com a equipe e traçar estratégias para reduzir da forma mais drástica possível o número desses crimes', comentou

18:15 | 06/01/2017
NULL (Foto: )
NULL (Foto: )

[FOTO1] 

O novo secretário de Segurança Pública do Estado, André Costa, prometeu dar continuidade as ações de redução de homicídios e focar em estratégias para diminuir os números de crimes de roubos e furtos, nesta sexta-feira, 6, durante coletiva de imprensa na sede do órgão, no bairro São Gerardo. O titular da pasta também reforçou o diálogo como uma marca do seu trabalho e respondeu a questões como a presença de facções no Ceará, o crime organizado, o efetivo das Polícias Militar e Civil, e parcerias com outros órgãos.


"O desafio é manter essa redução (de homicídios), tentar reduzir de forma maior. Mas também dar um foco em outros tipos de crimes que geram uma sensação grande na população, que é o que traz realmente o medo de as pessoas estarem nas ruas, que são os crimes violentos contra o patrimônio. A gente pretende sentar com a equipe e traçar estratégias para reduzir da forma mais drástica possível o número desses crimes", comentou André.


De acordo com o secretário, as facções criminosas estão concentradas dentro dos presídios, sendo necessário atacar a "veia financeira" desses grupos, que vem do tráfico de drogas. "As facções estão concentradas de dentro do presídio. Existe um comando de dentro para fora. Alguns crimes são comandados por eles, mas não vejo uma questão de que eles tão tomando conta do Estado e algumas regiões. Desafio, se alguém disser um local que a segurança pública não alcance, me mostre que a gente vai lá", disse o titular da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

O secretário disse que pretende manter o diálogo e parcerias com órgãos federais, a Prefeitura de Fortaleza e a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus). Questionado sobre o efetivo da PM e Civil, André Costa afirmou que vai fazer uma avaliação sobre a situação e buscará conhecer as demandas da tropa.

TAGS