PUBLICIDADE
Notícias

Elevador em escola municipal da Capital leva a andar inexistente; MP apura

Foram investidos R$ 50 mil na construção irregular do elevador na escola Denizard Macedo, no bairro Quintino Cunha. A Prefeitura prometeu a construção de uma passarela que dará acesso ao pavimento superior

20:33 | 12/01/2017
NULL
NULL

Após denúncia de um cidadão, o Ministério Público do Ceará (MPCE) apura a construção irregular de um elevador na Escola Municipal Professor Denizard Macedo, no bairro Quintino Cunha, em Fortaleza. O elevador, que leva a andar nenhum, custou R$ 50 mil aos cofres públicos.

[FOTO1]
O equipamento foi construído após um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a Prefeitura de Fortaleza, em setembro de 2014. Uma vistoria técnica do MPCE constatou, àquela época, diversos problemas na infraestrutura da escola, como a acessibilidade comprometida no prédio, em especial nos banheiros e biblioteca.


Portanto, o investimento deveria regularizar as questões, para atender alunos com necessidades especiais e mobilidade reduzida. A “instalação de plataforma elevatória” foi então realizada pela empresa Cipal - Construções Incorporações, Participações e Administração LTDA.

 

“De primeiro, eu não havia conseguido compreender a denúncia do cidadão, de que o elevador 'não tinha chão'”, explicou a promotora de Justiça Elizabeth Maria Almeida de Oliveira. Após nova vistoria, foi constatado o “absurdo”, que ainda rende custos de manutenção periódica. “Mesmo o espaço já possuindo rampa de acessibilidade, foi construído um elevador que não leva a lugar algum”, pontua a titular da 16ª Promotoria de Justiça. O MPCE promete apurar as responsabilidades pelo ocorrido.

[SAIBAMAIS] 

Em nota, a Secretaria Municipal da Educação (SME) disse que o projeto de reforma da escola Denizard Macedo “contempla uma passarela metálica entre os dois andares, que permite acesso do elevador superior para o segundo andar da escola”. A empresa responsável dará início à construção da estrutura até a próxima segunda-feira, 16. A previsão para a conclusão da montagem da passarela é de 60 dias.

Redação O POVO Online

TAGS