PUBLICIDADE
Notícias

Metralhadora de guerra seria usada para atacar bancos e carros-forte, diz Polícia

A arma estava escondida em um fundo falso do quarto da residência de uma mulher, que foi presa na ação. Ela contou que o armamento era do companheiro dela, um detento do sistema prisional cearense

11:35 | 06/12/2016
NULL
NULL

[FOTO1] 

A metralhadora Lehky Kulomet ZB, apreendida pela Polícia Civil em operação em Fortaleza, seria utilizada para ataques contra bancos e carros-forte no Estado. A arma foi encontrada nesse sábado, 3, e três pessoas foram presas pela equipe da Delegacia de Repressões às Ações Criminosas Organizadas (Draco).

O delegado Osmar Berto, titular da Draco, informou que a chegada do armamento fabricado na antiga República da Tchecoslováquia era investigada. O trio estava em um Siena preto, quando foi abordado na rua Jacinto Matos, no Pirambu.

Os presos foram identificados como Alexandre Gomes de Lima, 18, que já responde por furto, Alexsandra Batista , 21, apelidada de ''Gabi'', e Fredson do Amarante Farias, 39 , ambos sem antecedentes criminais. Gabi contou em depoimento que o armamento era de seu companheiro, que está preso em uma unidade prisional do Ceará.

De acordo com a Polícia, a arma estava escondida em um fundo falso de um quarto da residência de Gabi, no bairro Rosalina. No local, foram apreendidas ainda 72 munições, cerca de 16 quilos de maconha prensada, além de uma quantidade de cocaína, celulares e R$ 1,2 mil.

Redação O POVO Online

TAGS