PUBLICIDADE
Notícias

Mesmo com liminar, Uece ainda não divulgou nova matrícula para aprovados prejudicados por falha

A universidade deveria publicar nova data de matrícula dos candidatos aprovados no vestibular 2016.2, mas informou que recorreu novamente. Defensoria Pública deverá notificar juiz sobre não cumprimento

16:55 | 28/11/2016

Atualizada às 18h45min  

Candidatos aprovados no vestibular 2016.2 da Universidade Estadual do Ceará (Uece), que tinham perdido o período de matrícula devido à mudança na publicização de datas, ainda não conseguiram garantir suas vagas. Após contestação da universidade, a Justiça deferiu no dia 1º de novembro liminar determinando novo chamamento para efetivação de matrícula, mas a medida ainda não foi cumprida.

"Eu fui fazer a matrícula, levando a liminar, e falaram que como tinham recorrido a gente precisava esperar o fim do processo", explica João Pereira, 22, aprovado em Música no certame. Ele integra grupo de candidatos que iniciou mobilização junto à Defensoria Pública Geral do Estado (DPGE), que obteve a decisão liminar para nova matrícula, em 24 de agosto.

A universidade apresentou contestação no dia 2 de setembro, mas após réplica da DPGE, a liminar foi deferida pela juíza Nadia Maria Frota, no dia 1º de novembro. Com isso, foi determinado à Uece, na pessoa do reitor Jackson Coelho Sampaio, novo chamamento para efetivação de matrícula de todos os candidatos aprovados no vestibular 2016.2.

De acordo com a Justiça, a universidade deve ''publicar nova data de matrícula dos candidatos aprovados na página www.uece.br/ce, bem como em jornal de grande circulação e imprensa televisiva''.

Segundo João, os candidatos foram a uma reunião na Defensoria, na tarde desta segunda-feira, 28, para saber quais os próximos passos. "O defensor vai notificar o juiz de que a ordem não foi cumprida porque já era para a gente ter feito a matrícula. Muitas pessoas desistiram, mas ainda tem pessoas que nem são de Fortaleza tentando. E o semestre já começa em fevereiro", completa.

Por causa da greve de professores, que durou cinco meses, serão necessários três anos para os semestres letivos se igualarem ao calendário. Para os aprovados no vestibular 2016.2 que conseguiram fazer a matrícula, as aulas iniciarão no dia 15 de fevereiro de 2017.

No vestibular 2016.2, a Uece ofertou 1.821 vagas, mas 868 candidatos classificados não fizeram a matrícula. Por causa dos alunos que perderam a matrícula alegando falha na divulgação das datas, a Uece chegou a anunciar um novo edital com as vagas remanescentes dos classificáveis. A chamada foi cancelada depois da liminar, e, na época, a Uece disse que o impasse não comprometeria o início das aulas, justamente porque a universidade estava em greve.

O POVO Online entrou em contato com a assessoria de comunicação da Uece, que informou que a Procuradoria Jurídica (PROJUR) da universidade interpôs agravo de instrumento contra a decisão, nesta segunda-feira, 28. "O resultado do vestibular foi divulgado corretamente, em acordo com o Edital, que indicava publicação das divulgações referentes à continuidade do certame na página eletrônica da UECE, como foi entendido e realizado por 1.144 candidatos, entre classificados e classificáveis", informa. 

TAGS