PUBLICIDADE
Notícias

Garis que realizam limpeza em canteiros centrais paralisam atividades

Cerca de 800 profissionais estão com salários atrasados. A situação, segundo o sindicato, vem se repetindo ao longo dos meses. Com a paralisação, pontos de lixo devem sofrer repercussão

15:32 | 11/11/2016
NULL
NULL
[FOTO1] 
Garis responsáveis pela limpeza de  canteiros centrais de avenidas, limpeza de praças e recolhimento de entulho paralisaram as atividades na manhã desta sexta-feira, 12. Os trabalhadores participaram de caminhada até o Paço Municipal, no Centro, para cobrar o pagamento de salário atrasado. Cerca de 800 funcionários estão sem receber os vencimentos referentes ao mês de outubro.

Os profissionais são vinculados a empresa Futurecom, que é subcontratada da Ecofor para fazer a coleta especial de lixo em Fortaleza. A Prefeitura mantém contrato com a empresa para serviços de coleta de lixo.

Segundo Maury Maia, presidente do Sindicato dos Empregados em Empresas de Limpeza Pública do Ceará (Seeaconce), os  trabalhadores não retornarão ao trabalho até que o salário atrasado seja pago. "Todos os meses ocorrem atrasos salariais, no pagamento de cesta básica, vale alimentação e transporte, entre outros direitos", lista.

A paralisação dos garis pode repercutir no acúmulo de resíduos em pontos de lixo em Fortaleza. Um representante da Prefeitura de Fortaleza recebeu a categoria na manhã de hoje mas, segundo Maury Maia, “não houve evolução”. O presidente diz que há uma promessa por parte da empresa responsável em efetuar o pagamento até a próxima quarta-feira, 16. Até lá, os garis devem continuar paralisados.

Responsabilidade
Em nota, a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP) informou que mantém contrato de prestação de serviço com a Ecofor Ambiental, empresa concessionária responsável pela coleta de resíduos sólidos e a manutenção da limpeza urbana na cidade.

O órgão disse que está mantida o serviço de coleta domiciliar “dentro do calendário programado”, mas não esclarece como será feita a coleta especial, em pontos de lixo da Capital.

De acordo com o Portal da Transparência, a Prefeitura de Fortaleza repassou R$ 10 milhões para a Ecofor Ambiental no dia 28 de outubro para os serviços de limpeza urbana da Capital. O valor era referente a contratos que deveriam ter sido pagos em agosto e setembro.

Outros R$ 14 milhões, que deveriam ter sido pagos em setembro, e ainda não tiveram o pagamento efetuado, de acordo com o site. 

Já a assessoria de comunicação da Ecofor Ambiental, responsável pela contratação da subcontratação da empresa Futuracom, limitou-se a dizer que “está em negociação com a Prefeitura para resolver a situação”.
 
Redação O POVO Online
com informações de Ana Rute Ramires 
TAGS