PUBLICIDADE
Notícias

Suspeitos de assassinato de comerciante português ainda não foram capturados

Na manhã de hoje foi preso um casal que também praticava assaltos em uma motocicleta. O POVO recebeu informações de que seria o casal responsável pelo assassinato do comerciante mas polícia desmente

17:51 | 18/10/2016
O casal responsável pelo latrocínio do comerciante português Nuno Antônio Portugal Torres, de 39 anos, ainda não foi capturado pela Polícia. O comerciante foi assassinado na Rua Eusébio de Queiroz, número 1078, bairro Montese, na tarde desta segunda-feira, 17. Na manhã desta terça, 18, um homem e uma mulher foram presos também praticando assaltos em uma motocicleta, mas, de acordo com a polícia, não era o casal responsável pelo latrocínio ocorrido na última segunda. 

De acordo com o comandante da 3ª Cia. do 6º Batalhão de Polícia Militar, coronel Antônio Gilvandro Oliveira de Sousa, o casal preso na manhã desta terça foi encaminhado ao 19º Distrito Policial. “Eles foram encontrados com diversos produtos roubados, uma motocicleta também roubada e uma arma de fogo”, afirmou. Ainda segundo o coronel, houve tiroteio entre os assaltantes e policiais. 

“Esse homem e essa mulher que foram presos hoje tinham o mesmo modus operandi do casal que assassinou o comerciante português, mas são outras pessoas. As buscas pelos autores do latrocínio (ocorrido na noite de ontem) seguem acontecendo”, explicou. 
 
A Polícia Civil do Estado do Ceará informou por meio de nota que as investigações sobre o latrocínio estão a cargo da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). "A Polícia está analisando as imagens das câmeras de segurança do local, com o objetivo de identificar o casal envolvido no crime, e também de capturar os demais envolvidos que deram apoio a fuga", afirmaram. De acordo com a polícia, outras informações não podem ser repassadas, para não atrapalhar o andamento dos trabalhos policiais.
 
 
TAGS