PUBLICIDADE
Notícias

Perseguição termina com integrantes de quadrilha baleados

O caso foi registrado na Avenida Godofredo Maciel e quatro suspeitos foram feridos na ação

21:48 | 24/10/2016
NULL
NULL

[FOTO1]

Quatro suspeitos de integrar uma quadrilha foram baleados durante perseguição na avenida Godofredo Maciel, na Maraponga, na tarde desta segunda-feira, 24.

De acordo com o coronel Gilvandro Oliveira, houve uma denúncia à composição do Ronda Tático da Área Integrada de Segurança 5, que um veículo Sandero de cor cinza estava trafegando pela av Benjamim Brasil, no Mondubim, e havia tentado tomar de assalto um outro veículo, que conseguiu fugir. 

Conforme o comandante, após identificar a placa do Sandero, foram realizadas diligências e o veículo foi visualizado na Av. Godofredo Maciel. 

"Foi dada voz de parada (advertência) com no uso de sinal sonoro, tendo o veículo saindo em fuga em alta velocidade, vindo a colidir em outros carros e motos. Em dado momento, o veiculo chocou-se contra uma mureta do canteiro central da Av Godofredo Maciel defronte à Lagoa da Parangaba", explicou o comandante.

Segundo o coronel Gilvandro, nesse momento, um dos ocupantes do veículo saiu com uma arma na mão, apontando em direção à composição. Conforme o oficial, os PMs foram mais ágeis e efetuaram disparos de contenção, ou seja, para conter o grupo.

Os quatro integrantes que estavam no carro foram atingidos. Jonathan Pinto foi atingido no braço direito e no ombro. João Vitor foi ferido de raspão na cabeça. O adolescente de 17 anos foi atingido na mão e no ombro, e um outro jovem de 16 anos foi atingido no antebraço esquerdo.

Na ação foram presos João Vitor Chagas de Castro, 18, Jonathan Pinto Albuquerque da Fonseca, 20, além de dois adolescentes, de 16 e 17 anos apreendidos. A arma deles e o automóvel usado na ação foram apreendidos. Todos os suspeitos foram socorridos pelos policiais na viatura ao Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), após atendimento, o grupo seria levado à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) e para o 30º Distrito Policial (São Cristóvão), nesta última os adultos.

Testemunhas

Quem estava nas proximidades da lagoa foi surpreendido pelo barulho dos tiros e se abrigou assustado com a situação. Outros correram para a via, no intuito de ver de perto o que acontecia.

“Foi tudo muito rápido, foi muito tiro. Quando começaram os tiros todo mundo correu para lá, para ver. E veio um dos homens correndo pra cá. Pensei que ele fosse roubar o meu carro, mas no que ele correu o policial derrubou ele”, relatou uma testemunha. 

TAGS