PUBLICIDADE
Notícias

Jornalista do O POVO ganha prêmio ABP de jornalismo

A repórter Thais de Brito, Jornal O POVO (CE), ganhou o prêmio da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) de jornalismo

09:31 | 15/10/2016

A reportagem do caderno Ciência & Saúde, “Prevenção ao Suicídio: Redescobrindo a Vida”, da repórter Thais Brito, jornal O POVO (CE), ganhou o prêmio da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) de jornalismo, na categoria impresso.  

Segundo a associação, o Prêmio ABP de Jornalismo chega à terceira edição em 2016. A atividade pretende desmistificar o estigma que pesa sobre a especialidade e pacientes, incentivando a imprensa e meios de comunicação a falar sobre saúde mental.

 Inscritos 
   
O 3º Prêmio ABP de Jornalismo teve 120 inscrições e recebeu matérias de quatro categorias: impresso, online, rádio e televisão. Veículos de todas as regiões do Brasil submeteram trabalhos relacionados à saúde mental, colaborando para o objetivo principal do prêmio: reconhecer o trabalho de jornalistas que se empenham em transmitir informações corretas à população sobre as doenças mentais, a dependência química e a psiquiatria.

O Estado de São Paulo, Folha de São Paulo, Revista Época, Jornal do Commercio, Jornal O Povo, TV Brasil, Rede Globo, Record e Band foram alguns dos meios de comunicação do país que inscreveram seus trabalhos para avaliação. A premiação acontece durante a cerimônia de abertura do XXXIV Congresso Brasileiro de Psiquiatria, no dia 16 de novembro, em São Paulo.

Confira os ganhadores em cada categoria:
   
Impresso: “Prevenção ao Suicídio: Redescobrindo a Vida” – Thais de Brito, Jornal O POVO (CE). Online: “Sobreviventes de si mesmos” – Karine Wenzel, Diário Catarinense (SC). Rádio: “Humanamente” – Inês de Castro, Band News FM (MG) – Bloco 1 | Bloco 2 Televisão: “Depressão, a dor da alma” – Flávia Peixoto Cardoso, TV Brasil (DF). Categoria Hors Concours: Programa Bem-estar, Rede Globo. 

 

Tema  

 

Segundo a jornalista Thaís Brito, o tema surgiu no congresso de psiquiatria da própria ABP. "Fui a convite da APB em novembro do ano passado e participei de palestras e o suicídio era um tema forte que não era falado da mídia, era silenciado, um tabu. E a mensagem que recebi era que se você falar da forma correta é possível prevenir", ressaltou a jornalista. 

 

Thaís explica que se sentiu motivada a escrever sobre o tema e que o jornal O POVO abraçou a ideia e foi feito um caderno do Ciência & Saúde. "Foi importante pra mim ter o trabalho reconhecido. É a primeira vez que tenho reconhecimento nacional, mas fiquei feliz mais pelo tema e ver o material sobre suicídio ganhar destaque", explica. 

 

Segundo a repórter, o caderno teve resposta positiva sobre a forma como o tema foi tratado. 

 

Redação O POVO Online

TAGS