PUBLICIDADE
Notícias

Contra PEC 241/2016, servidores da UFC e da Unilab aprovam greve

Em nota, sindicato dos trabalhadores informou ser contra a PEC 241/2016, que será votada esta semana e limita os gastos públicos por 20 anos. A paralisação deve começar na próxima segunda, 31

18:10 | 24/10/2016
NULL
NULL

[FOTO1]
Os trabalhadores técnico-administrativos da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade de Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) aprovaram, em assembleias nos últimos dias 19 e 21 de outubro, greve a partir da próxima segunda-feira, 31. A decisão foi divulgada pelo Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais do Estado do Ceará (Sintufce), em nota de repúdio contra o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 241/16.

A PEC 241/2016 será votada esta semana e limita os gastos públicos por 20 anos, altera as regras de financiamento da saúde e da educação e prevê um limite de despesas anual aos Três Poderes, Ministério Público da União e da Defensoria Pública da União. O Sintufce informou que a greve deve permanecer até a reversão do atual quadro de ''desrespeito e retirada de direitos dos trabalhadores".

[VIDEO1] 

Segundo o Sintufce, a diminuição dos gastos prevista pelo projeto tende a piorar a qualidade de vida das classes sociais mais baixas e aumentar a desigualdade social no país. "Desqualifica o ensino básico, médio e superior, e adoece mais ainda a população brasileira", disse o sindicato.

Nesta quinta-feira, 27, a Universidade Federal do Cariri (Ufca) realiza assembleia e também poderá entrar em greve.

A assessoria de imprensa da UFC informou que ainda não foi comunicada formalmente sobre a greve dos servidores. O POVO Online procurou a Unilab, mas as ligações não foram atendidas.

Redação O POVO Online

TAGS