PUBLICIDADE
Notícias

Casas de Vila na Aldeota são demolidas; moradores protestam

Pedido de reintegração de posse autorizava demolição de doze casas, na tarde desta sexta-feira, 28. Moradores do local formaram grupo de resistência e fazem ato contra decisão

12:26 | 28/10/2016
NULL
NULL

[FOTO1] 

Atualizada às 18h17min

Oito casas da Vila Vicentina da Estância , localizada no quadrilátero entre a avenida Antônio Sales e as ruas João Brígido, Tibúrcio Cavalcante e Nunes Valente, estão sendo demolidas na tarde desta sexta-feira, 28, por determinação judicial. Moradores do local, que formaram grupo de resistência, relatam violência e reivindicam a regulamentação da área como Zona Especial de Interesse Social (Zeis).

A disputa envolvendo a Vila Estância Vicentina foi divulgada pelo O POVO Online, na última quinta-feira, 20. Hoje, oficiais de justiça e Polícia Militar chegaram ao local para cumprir mandado de reintegração de posse de 12 casas, expedido pela 27ª Vara Cível. "Liberaram sem saber que existiam moradores, já chegaram demolindo. Estão quebrando casas e não deixam a gente gravar vídeo", relata um dos moradores, identificado como Antonio Freitas, 23.

O jornalista e ator Ari Areia, que tentava filmar a movimentação, foi detido pela Polícia Militar por desacato à autoridade. 

Segundo o oficial de Justiça Vicente Nepomuceno, a operação para demolição de 12 unidades foi iniciada às 9 horas, em casas desocupadas. "A ordem foi expedida por volta das 17 horas de ontem (quinta-feira, 27). O pessoal fez confusão, mas não tinha nenhuma ocupada", disse.

Pelo menos dez casas já teriam sido demolidas, às 14h27min, ainda conforme o oficial de Justiça. No entanto, O POVO conseguiu constatar a demolição de apenas oito, até o fim da tarde.

[FOTO3] 

Prisão

A presidente do Sindicato dos Jornalistas no Ceará (Sindjorce), Samira Castro, denuncia que Ari está há quase quatro horas dentro de viaturas policiais. "Trocaram ele de viatura várias vezes. O oficial que deu a voz de prisão só vai liberá-lo para uma delegacia quando terminar a demolição".

Samira também afirma que a viatura policial chegou a dar a volta no quarteirão da Vila Vicentina, mas o carro com o jornalista depois foi estacionado próximo ao local.

Mais cedo, os manifestantes haviam repassado que Ari estava sendo levado ao 34° Distrito Policial (Farias Brito) devido à greve dos policiais civis. O POVO Online entrou em contato com o delegado titular do 34º, Romério Almeida, mas ele disse que o ator deveria estar sendo encaminhado para o 2° DP, na Aldeota.

Uma inspetora do 2º DP informou, às 15 horas, que ele não estava lá e, no momento, era registrado apenas um flagrante de roubo a moto.
[FOTO2]

Recurso
O Escritório de Direitos Humanos e Assessoria Jurídica Popular Frei Tito de Alencar entrou com um recurso contra o pedido de reintegração de posse, logo após o início da demolição das casas. "Quando soubemos, viemos conversar com o juiz para reverter essa decisão, mostrar que há inconsistências", explica a advogada Mayara Justa.

Ela afirma que a demolição das casas compromete a estrutura do restante das moradias. "A Defensoria Pública entrou com pedido cautelar porque essa operação está porejudicando as outras unidades", disse.

TAGS