PUBLICIDADE
Notícias

Detentos se amotinam após descoberta de túnel em presídio

Após a ação dos agentes, os detentos quebraram as grades das vivências e se amotinaram em um espaço da unidade, queimando colchões

19:15 | 19/09/2016

O princípio de um motim ocorreu, na tarde desta segunda, 19, na Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo, em Pacatuba. Após os agentes penitenciários terem descoberto um túnel escavado na unidade, nesta manhã, uma possível fuga foi frustrada.

[SAIBAMAIS]

Após a ação dos agentes, os detentos quebraram as grades das vivências e se amotinaram em um espaço da unidade, queimando colchões. Agentes penitenciários e policiais militares intervieram na unidade e, em pouco mais de dez minutos, a situação foi controlada. Não houve feridos.

 

A Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) informou, em nota, que analisa as medidas administrativas que serão tomadas.


Superlotação

O Ministério Público do Ceará (MPCE) divulgou, na manhã desta segunda-feira, 19, o resultado das investigações sobre os 14 homicídios e danos ao patrimônio público registrados em rebeliões nos presídios cearenses, no último dia 21 de maio, durante a greve de agentes penitenciários.


Uma das causas apontadas para a falta de controle no sistema penitenciário foi a superlotação. O MPCE informou que os presídios da Região Metropolitana estão com o dobro da sua capacidade máxima. "Ou seja, tem 100% de ocupação e um excedente de 100%. Onde é para ter 100, tem 200 (presos). Mesmo com a construção de todos os presídios, ainda teriamos um déficit de mais de 2 mil vagas", completou Ibiapina.

Redação O POVO Online

TAGS