PUBLICIDADE
Notícias

Praça Luíza Távora terá mamaço e roda de conversa para mães nesta quarta

Evento acontece às 17 horas desta quarta-feira, 10, e contará com especialistas para tirar dúvidas de mulheres que estão no período da amamentação

18:47 | 08/08/2016
NULL
NULL
O Ministério da Saúde orienta a amamentação exclusiva nos primeiros seis meses de vida do bebê. Após essa fase, é aconselhada a inclusão de novos alimentos, além da permanência do aleitamento materno até os dois anos de vida da criança. Para muitas mães, o período pós-parto pode gerar dúvidas, por isso é importante o acompanhamento médico. Pensando nisso, a Unimed Fortaleza realiza nesta quarta-feira, 10, roda de conversa e mamaço com mães e profissionais da área.
 
Segundo a psicóloga da medicina preventida da Unimed Fortaleza, Natália Jamille, o estado emocional das mães afetam diretamente o processo de aleitamento. "A decisão para amamentar ou interromper a amamentação é tomada, geralmente, pela mãe. Para isso, ela leva em consideração a história de vida dela, das pessoas significativas, a rede de apoio, tem também as condições físicas e emocionais dela e do bebê", explica.
 
 
Natália Jamille explica que o pós-parto pode gerar dúvidas, além do sentimento de ansiedade e estresse, que deixam a mãe desgastada emocionalmente. "Esses sentimentos como preocupação e medo afetam negativamente na amamentação. A alimentação atua como fator de proteção contra depressão no período pós-parto, mas não dá nenhuma garantia de que não ocorra mesmo quando as mulheres amamentam", afirma.
 
A especialista diz que alguns fatores apresentados pelas mães com depressão pós-parto são choro frequente, irritabilidade, falta de motivação e de energia. A depressão pós-parto ocorre em 15% das mulheres.
 
 
Serviço 
 
Roda de conversa e mamaço
Praça Luíza Távora (Av. Santos Dumont, 1589 - Aldeota) 
Quarta-feira, 10, às 17 horas 
Redação O POVO Online
TAGS