PUBLICIDADE
Notícias

Polícia fecha ''baile de favela'' e homem morre após confronto

Segundo a polícia, o jovem, de 23 anos, tinha mandado de prisão aberto contra ele e já respondia na Justiça por assalto e homicídio. Um veículo com paredão de som foi apreendido

15:15 | 01/08/2016
Um homem morreu em uma troca de tiros com a Polícia Militar, na noite do último domingo, 31, depois de operação que fechou um evento intitulado "baile de favela", no Pirambu. Israel da Silva Lourenço, 23 anos, foi levado ao Instituto Doutor José Frota (IJF), mas não resistiu. Com ele, a PM apreendeu um revólver 38 com três cartuchos deflagrados.

A festa na favela da Areia Grossa foi encerrada pela PM por volta das 22 horas, após denúncias de moradores sobre poluição sonora e apologia ao crime. Segundo o tenente-coronel Lourival Lima, comandante da Área Integrada de Segurança 1 (AIS 1), uma SUV L 200, com paredão de som, foi apreendida.

[SAIBAMAIS 3] O veículo foi levado ao 7º Distrito Policial, onde o proprietário dele assinou Termo Circunstanciado de Ocorrência por poluição sonora. "Nesses bailes, tudo é liberado, a comunidade mesmo liga para a gente reclamando. Depois que a festa foi fechada, uns criminosos efetuaram disparos contra a viatura policial que ainda patrulhava a área", afirmou o tenente-coronel.

Ainda de acordo com ele, os policiais revidaram o ataque com disparos, mas os criminosos conseguiram fugir. Apenas Israel foi detido na rua Rio Nilo, com um tiro no olho. Ele foi levado ao IJF, onde morreu. Conhecido como "Papai Zoião", ele já respondia na Justiça pelos crimes de assalto e homicídio. Também tinha um mandado de prisão em aberto contra ele, conforme a PM.

De acordo com Lourival, os "bailes de favela" também são conhecidos por prostituição infantil e tráfico de drogas. Os eventos estão sendo investigados.
TAGS