PUBLICIDADE
Notícias

Homicídios diminuem 23% em Fortaleza, mas aumentam nas demais regiões do Ceará em julho

A redução do acumulado do ano foi puxada pela diminuição dos CVLIs em Fortaleza, pois a tendência de aumento dos crimes nas demais regiões também foi registrada no período de janeiro a julho

11:29 | 05/08/2016
NULL
NULL

A capital cearense encerrou o mês de julho com redução de 23,2% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), em comparação com o mesmo período do ano anterior. No entanto, pelo segundo mês consecutivo, houve aumento dos homicídios na Região Metropolitana (26,8%), Interior Norte (1,9%) e Sul (16,1%). Os dados são apresentados pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), na manhã desta sexta-feira, 5.

Ao todo, 86 homicídios foram registrados em Fortaleza, 26 a menos que em junho de 2015. A média é de 2,7 pessoas assassinadas por dia. No último mês, a redução de CVLIs no Ceará foi de apenas 1,9%.

O Ceará fechou o acumulado do ano com redução de 12,2%, mais que o dobro da meta de 6% estabelecida pelo programa ''Em Defesa da Vida''. A redução no período de janeiro a julho foi puxada pela diminuição dos CVLIs em Fortaleza, pois a tendência de aumento dos crimes nas demais regiões também foi registrada.

[SAIBAMAIS 3] Enquanto a capital cearense teve diminuição de 37,6% nos setes primeiros meses de 2016, em relação ao mesmo período de 2015, Região Metropolitana, Interior Norte e Interior sul tiveram aumentos nos CVLIs: 12,6%, 1,6% e 3,3%, respectivamente.
[VIDEO1]
Nesta sexta-feira, 5, a secretaria também anunciou a implantação de equipamentos de segurança, recebidos por meio de Acordo de Cooperação Técnica entre o Governo e a Secretaria Nacional de Segurança Pública.

De acordo com a SSPDS, os equipamento foram acertados após a retirada da Força Nacional de Segurança do Estado, devido às Olimpíadas do Rio. Foram recebidos: dez viaturas, 5.112 munições calibre 12 (entre letais, de treinamento e menos letais), 25 granadas, 22 fuzis (carabina), 111 coletes balísticos femininos, dentre outros itens.

[FOTO2] 

Em julho, O POVO mostrou que a crise no sistema prisional elevou o número de homicídios no Ceará. Entre os dias 15 e 17 d ejulho, os assassinatos saltaram de 21 para 39 casos. Em Fortaleza, a média registrada este ano, que era dois homicídios por dia, subiu para sete naqueles dias. 

TAGS