PUBLICIDADE
Notícias

Camilo quer pacto entre governadores do Nordeste para criar lei de bloqueio telefônico em penitenciárias

Governador afirmou que as operadoras têm obrigação de não permitir o sinal em áreas onde existam penitenciárias

19:10 | 05/08/2016


Para o governador Camilo Santana (PT), gestores estaduais do Nordeste devem criar um pacto para pressionar o Congresso Nacional a aprovar uma legislação que determine o bloqueio do sinal de celulares em áreas onde existem penitenciárias. O anúncio sobre a proposta aconteceu nesta sexta-feira, 5, um dia após o Supremo Tribunal Federal considerar inconstitucionais leis estaduais que determinam o bloqueio.

Camilo afirmou que o Brasil tem "leis frouxas" e que o problema do uso de celular por detentos dentro das penitenciárias não é local. “Não é um estado sozinho que vai conseguir mudar isso”, avaliou.

Sobre a possibilidade de o Estado executar o bloqueio, Camilo Santana foi taxativo: “Quem ganha dinheiro com esse sistema são as operadoras. Elas têm a responsabilidade e a obrigação de, nesses locais, não permitir o sinal. Porque tem que ser o poder público a gastar esse dinheiro? O dinheiro é do povo”.

APREENSÕES DE CELULARES

Na semana passada, a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) apreendeu 426 celulares apenas na Unidade Prisional Desembargador Francisco Adalberto Barros de Oliveira Leal, conhecida como Carrapicho, em Caucaia. Desde o fim das rebeliões, em maio, foram apreendidos 1.295 celulares.  
 
 
 
 
Redação O POVO Online 
TAGS