PUBLICIDADE
Notícias

Psicólogos denunciam atraso em prazo de homologação de seleção pública

Os profissionais seriam lotados em equipamentos da Setra que atendem pessoas em vulnerabilidade sócio-econômica, em situação de rua e adolescentes em conflito com a lei que estão cumprindo medida socioeducativa

19:00 | 11/07/2016

Atraso em prazo para resultado de seleção pública, realizada pela Prefeitura Municipal de Fortaleza, faz com que 77 psicólogos aprovados (14 de cadastro de reserva) fiquem impedidos de serem convocados devido a vigência da Lei Geral das Eleições. Os profissionais seriam lotados em Centros de Referência da Assistência Social (Cras), dos Centros de Referência Especializada da Assistência Social (Creas) e nos Centros POP, todos geridos pela Secretaria da do Trabalho, Desenvolvimento Social e Combate à Fome (Setra).

Conforme levantamento, feito pelo grupo de psicólogos que estão sendo assessorados pelo Conselho Regional de Psicologia (CRP) e pelo Sindicato dos Psicólogos, todos os 26 Cras da rede, um dos cinco Creas e dois dos três Centros POP da rede estão sem psicólogos. Os equipamentos em que a equipe está completa é com lotação de psicólogos terceirizados.

Advogados, assistentes sociais e psicólogos deveriam compor as equipes de cada um dos equipamentos - que atendem pessoas em vulnerabilidade sócio-econômica, pessoas em situação de rua, e adolescentes em conflito com a lei que estão cumprindo medida socioeducativa. Ainda conforme levantamento do grupo, desde o dia 28 de março foram finalizados os contratos temporários da equipe de psicólogos da seleção de 2014.

Com previsão em edital para ser publicado no dia 24 de junho, o resultado só foi divulgado e homologado seis dias depois, já no dia 30 - data limite em ano eleitoral. De acordo com a lei, em ano de eleições, os concursos e seleções públicas que não tiverem o resultado homologado em até 90 dias antes do pleito eleitoral deverão adiar a nomeação dos aprovados para uma data posterior à posse dos eleitos.

"Nós estamos sendo prejudicados pelo descumprimento dos prazos, mas quem são os mais prejudicados são os usuários desses centros, que seguem sem atendimentos psicológicos. É uma população em vulnerabilidade para quem esse atendimento é necessário e imprescindível", aponta o psicólogo Kairo Andrade, um dos aprovados na seleção.

Setra

Por meio de nota, a Setra informou que a convocação dos profissionais sairá após resultado da consulta aos órgãos competentes por conta das restrições do período eleitoral. "A homologação do resultado foi feita dia 30 último e a convocação deve ser feita ainda neste mês de julho", garante. Sem especificar quais e quantos, a nota informa que os equipamentos da Assistência Social estão tendi os atendimentos necessários "feitos por psicólogos já existentes na grade de profissionais da Setra".

Redação O POVO Online 

TAGS