PUBLICIDADE
Notícias

PMs são alvos de disparos

Um dos presos foi atingido na perna. A troca de tiros entre o POG de Ubajara e seis homens ocorreu na noite de sábado e é o 16º ataque às forças de segurança somente este mês. Criminosos iriam resgatar preso em Quixadá

21:13 | 24/07/2016
Homens do Policiamento Ostensivo Geral (POG), da Polícia Militar, que atendiam uma ocorrência de atropelamento, trocaram tiros com seis criminosos em três motos na noite do último sábado, 23, por volta das 18h30min, no distrito de Taboca, em Ubajara, a 329 quilômetros de Fortaleza, na região Norte do Estado. Um dos bandidos foi atingindo na perna, mas conseguiu escapar. Com o caso, sobe para 16 o número de ataques sofridos pelas forças de segurança do Ceará somente no mês de julho.

Segundo o sargento da PM Washington Craveiro, de Ubajara, os policiais foram chamados para atender uma ocorrência de trânsito na localidade. No caminho, foram surpreendidos pelos seis homens nas motocicletas, que já chegaram atirando. No confronto, um dos bandidos foi ferido na perna, mas conseguiu escapar.

O sargento informou que a Polícia recebeu a informaçãos de que os bandidos iriam resgatar um homem preso pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE) em Quixadá, a 158 quilômetros de Fortaleza. O indivíduo foi detido dirigindo um Honda Civic com uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa e se recusava informar a verdadeira identidade. No celular desse homem, ainda conforme o sargento, há indícios, como conversas do aplicativo Whatsapp e vídeos, de que ele estaria envolvido em assaltos a bancos e explosões a caixas eletrônicos.

Durante a madrugada de ontem, diligências da Polícia encontraram seis pessoas em três motos. Eles foram levados à Delegacia Municipal de Ubajara por volta da 1h30min. No entanto, foram liberados por falta de provas. Os veículos continuam apreendidos.

Dos 16 ataques, três foram direcionados às guardas municipais: dois direcionados às equipes de Fortaleza (dias 14, qundo a fachada da GMF, no Rodolfo Teófilo, foi alvo de tiros e dia 16, quando criminosos atiram contra a recepção da guarda e ateram fogo na lateral do prédio) e um a composição do Eusébio (dia 20). Ninguém se feriu.

Somente este mês foram incendidos completo ou parcialmente nove ônibus e dois carros em Fortaleza. O Hospital Regional de Sobral, na Região Norte do Estado, também recebeu tiros no último dia 15 de julho. No início do mês, foram presas três pessoas suspeitas de participar do assassinato de três policiais militares em Quixadá.
TAGS