PUBLICIDADE
Notícias

Mudar é preciso, conclama Martha Medeiros

Best-seller da literatura nacional, Martha Medeiros encoraja mulheres a não ter medo das mudanças e de assumirem seus estilos de vida sem ligar para os julgamentos alheios

17:07 | 23/07/2016
NULL
NULL

A escritora gaúcha Martha Medeiros foi uma das atrações do 11º Encontro de Mulheres Pague Menos, na tarde deste sábado (23/07), no Centro de Eventos do Estado do Ceará. Em talk show comandado pela jornalista mineira Leda Nagle, apresentadora do "Sem Censura", da TV Brasil, Martha falou a um auditório com milhares de mulheres e o tema que mais mexeu com a plateia foi a coragem de mudar.

"Às vezes passamos décadas repetindo algumas crenças e quando paramos para pensar, percebemos que nem pensamos mais do mesmo jeito. É muito importante observarmos a nós mesmos, respeitarmos nosso pensamento, não ter medo de ousar, de mudar", declarou ela.

Um outro aspecto abordado com a escritora foi a maternidade. Com duas filhas, de 20 e 25 anos, Martha disse que sempre pautou sua educação em uma lar de amor e em paz. "Nunca fui muito de ficar dizendo o que fazer, mas sempre prezei por uma casa tranquila, em harmonia. Sou separada há mais de dez anos do pai das minhas filhas e ele é meu melhot amigo, almoçamos juntos toda semana, então são esses sentimentos de respeito, esses exemplos o que mais ficam gravados na pessoa", afirmou.

Sobre a sociedade contemporânea, Martha destacou que os tempos de heterogeneidade, de espaços para as diferenças, permite às pessoas viverem suas vidas exatamente como desejam, livres de padrões, de julgamentos e abertas às reais possibilidades. "Hoje temos mais tolerância em relação aos padrões de vida diferentes, então não há porque ter medo de se afirmar como pessoas, de fazer as nossas escolhas", disse ela.

Por fim, Leda Nagle destacou que Martha Medeiros está no seleto grupo de escritoras com mais de um milhão de cópias de livros vendidas e perguntou o que os leitores podem esperar para o futuro. "Estou sempre envolvida em vários projetos, inclusive para a TV. Procuro não pensar no tanto de gente que vai ler ou ver aquilo porque senão trava. Cada livro é como se fosse o primeiro. O importante é estar sempre produzindo, conhecendo pessoas, superando meus medos", declarou ela, aclamada em aplausos pela gigante plateia.

 

TAGS