PUBLICIDADE
Notícias

Motoristas e cobradores aceitam proposta do Sindiônibus e encerram estado de greve

Com o acordo, os salários dos motoristas, cobradores e fiscais aumentam para R$ 1.987,43, R$ 1192,46 e 1391,20, respectivamente.

17:37 | 21/07/2016
Motoristas, cobradores e fiscais de ônibus aceitaram as propostas do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) e aprovaram o fim do estado de greve da categoria, após a segunda rodada da assembleia do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Ceará (Sintro), na tarde desta quinta-feira, 21. O acordo já havia sido acertado na reunião da manhã e, durante a tarde, a decisão foi confirmada.

Foi definido o reajuste salarial de 10%, Vale Alimentação de R$ 12 por dia trabalhado e cesta básica de R$ 115 - o que representa aumento de 15%. Com isso, os salários dos motoristas, cobradores e fiscais sobem para R$ 1.987,43, R$ R$ 1192,46 e 1391,20, respectivamente.

O presidente do Sintro, Domingo Neto, afirma que o acordo marca o fim das mobilizações em terminais relacionadas à campanha salarial deste ano. "Só vai ter ato agora se acontecer algo que venha prejudicar nossa categoria, mas pela convenção coletiva, não há mais indicativo de greve ou mobilizações", frisa.

Em nota, o Sindiônibus informou que ''valoriza e sempre faz o máximo esforço pelo fechamento do acordo na mesa de negociação, sem a realização de uma greve, evitando prejuízos desnecessários aos trabalhadores, às empresas e à população''.

As propostas foram apresentadas na última quarta-feira, 20, na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, em sessão mediada pela por Jeritza Jucá, chefe da Seção de Relações do Trabalho.

A convenção coletiva será assinada nesta sexta-feira, 22. O estado de greve havia sido aprovado pelos motoristas, cobradores e fiscais, no último dia 2 de junho. Nas últimas semanas, os trabalhadores cruzaram os braços por duas horas, em quatro mobilizações na capital.
TAGS