PUBLICIDADE
Notícias

Morre Pádua Barroso, advogado que defendeu mais de 100 presos políticos

Antônio Pádua Barroso, 87, faleceu na manhã deste sábado. Desde setembro de 2015, ele lutava contra um câncer de pulmão

11:32 | 30/07/2016

O advogado Antônio Pádua Barroso, 87, que atuou como defensor do primeiro civil levado a julgamento pelo regime militar no Ceará, faleceu na manhã deste sábado. Pádua defendeu mais de 100 presos políticos e figurava entre os mais velhos associados da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). 

O advogado descobriu um câncer de pulmão em setembro de 2015. Mesmo doente, acompanhou os acontecimentos políticos dos últimos meses e dividia momentos familiares junto aos quatro filhos, cinco netos e três bisnetos. Para antigos clientes e eternos amigos, Pádua foi exemplo de dignidade e discrição. "Ele era uma pessoa muito destemida e muito amiga, ia além da questão unicamente profissional", afirmou o jornalista Valdemar Menezes. 

O velório de Antônio Pádua Barroso acontecerá a partir do meio-dia deste sábado na funerária Ethernus, na rua Padre Valdevino, na Aldeota. O enterro acontece às 10 horas do domingo, 30, no cemitério Jardim Metropolitano.
 
 
Redação O POVO Online 
TAGS