PUBLICIDADE
Notícias

PCC fazia uma reunião por ano para definir ações

A reunião flagrada pela Polícia Civil em um sítio de Maracanaú, na quinta-feira, 23, também serviria para comemorar pactos de paz entre os criminosos

12:30 | 24/06/2016
Um entrevista coletiva, na manhã desta sexta-feira, 24, deu detalhes da operação que prendeu 32 pessoas que seriam membros do Primeiro Comando da Capital (PCC), em um sítio do Parque Tijuca, em Maracanaú (Grande Fortaleza). Segundo o titular da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), Raphael Vilarinho, a reunião ocorria uma vez por ano e tinha como intuito delimitar ações da organização. Depois, seriam comemorados os pactos de paz feitos entre os criminosos.

Ainda conforme o delegado, as investigações que levaram à operação ocorrida na noite dessa quinta-feira, 23, começaram nas apurações das responsabilidade sobre os ataques contra órgãos de segurança do Estado, entre março e abril deste ano. Nesses meses, 28 ações contra propriedades públicas e privadas foram contabilizadas. Também foram reforçadas pelas investigações contra ataques a instituições financeiras.

Na operação, os policiais apreenderam uma submetralhadora artesanal calibre 380, uma pistola calibre 40 — tomada de um policial civil do Piauí —, 500 gramas de cocaína e munições de fuzil calibre 556, pistola calibre 40 e 9mm. Além disso, a polícia apreendeu dezenas de celulares, que foram danificados pelos suspeitos para prejudicar perícia.

A polícia também divulgou o nome dos presos. Segundo Raphael Vilarinho, alguns deles eram foragidos do sistema penitenciário e dois deles eram monitorados por tornozeleiras eletrônicas. Vários deles respondem por crimes como roubo, homicídio e tráfico de drogas, mas 12 não possuíam antecedentes criminais.

Confira a lista completa:
Adriano Marden Freitas, 23, responde por contravenção penal e roubo;
Alain Monteiro da Silva, 39, sem antecedentes criminais;
Anderson Souza Coista, 20, sem antecedentes criminais;
Antônio Carlos Martins da Silva Júnior, 19, sem antecedentes criminais;
Antônio Jonathan de Lima Rocha, 25, responde por cinco homicídios, tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e crime contra a paz pública;
Bruno Duarte da Hora, 21, sem antecedentes criminais;
Edimar Filho da Silva Holanda, 23, sem antecedentes criminais;
Erivan Lima Bertoldo, 38, responde por cinco homicídios, crime de trânsito, contravenção penal e posse ilegal de arma de fogo;
Francisco Alisson Lima de Sousa, 25, responde três procedimentos por tráfico de drogas e um por receptação;
Francisco Anderson Medeiros de Mello, 24, responde dois procedimento por roubo;
Francisco Cândido de Oliveira, 36, responde dois procedimento por roubos e um por lesão corporal;
Francisco Leandro Alves da Cruz, 37, responde por homicídio e lesão corporal;
Gilvan Silva de Oliveira Júnior, 28, responde por dois roubos;
Jairo da Silva Rodrigues, 23, sem antecedentes criminais;
James Adiodato de Siqueira, sem antecedentes criminais;
João Paulo Oliveira de Moraes, 31, responde por cinco roubos;
Jonathan Levy Gomes de Sousa, 19, sem antecedentes criminais;
Jonathan Santiago de Araújo, 21, sem antecedentes criminais;
José David do Nascimento Oliveira, 23, responde a três procedimentos por porte ilegal de arma, roubo e contravenção penal;
José Deivan Aquino Oliveira, conhecido como o Pequeno, 28, responde por cinco procedimentos por porte ilegal de arma, tráfico de drogas, crimes de trânsito e tinha mandando de prisão em aberto;
Josembeg Rodrigues de Oliveira, 21, sem antecedentes criminais;
Leandro de Souza Santos, 31, responde por tráfico de drogas;
Lucas Aderaldo Pereira, 23, responde por roubo;
Lucas Braz, 29, responde por tráfico de drogas;
Márcio Cardoso de Andrade, 28, responde a oito procedimentos por roubos, porte ilegal de arma, homicídio e tráfico de drogas;
Marcos Aurélio de Sousa, 43, responde por tráfico de drogas e tentativa de homicídio;
Milton Ricardo Bezerra da Silva Filho, 25, responde por roubo de veículo;
Rafael Evandro Santos Seo, 28, sem antecedentes criminais;
San Diego Noronha Elias, 29, responde três procedimentos por roubos, porte ilegal de arma e tráfico de drogas;
Thyago Barros Rosa, 26, responde três procedimentos por tráfico de drogas;
Vágner Medeiros de Freitas, conhecido como Coiote, 28, responde procedimentos por receptação, tráfico de drogas, roubo de veículos;
Weverton Gomes de Sousa, 24, sem antecedentes criminais.

Redação O POVO Online, com informações da repórter Jessika Sisnando

TAGS