PUBLICIDADE
Notícias

Padre cearense recebe missão do papa Francisco no ano do Jubileu extraordinário da Misericórdia

O padre participou de uma audiência com o Papa Francisco, em Roma

11:36 | 06/06/2016
NULL
NULL

O padre Rafhael Maciel foi nomeado missionário da Misericórdia pelo papa Francisco em fevereiro deste ano para divulgar e pregar a misericórdia pelo Brasil em razão do Jubileu extraordinário convocado pelo Papa. Padre Raphael é um dos 26 padres brasileiros escolhidos para a missão.

O Ano da Misericórdia foi instituído pelo Papa Francisco em 8 de dezembro do ano passado e, segundo o padre Raphael, a iniciativa do papa de convocar um jubileu extraordinário é um clamor para que a humanidade, que passa por tempos difíceis, tenha misericórdia pelo próximo e renove sua fé. “São tempos de guerras, crise humanitária e problemas econômicos que não podem passar indiferentes por nós”, afirmou.

O padre participou de uma audiência com o Papa Francisco em Roma e disse que ficou muito feliz com a missão dada pelo pontífice. Os escolhidos têm como missão pregar a misericórdia e a importância do sacramento da reconciliação com Deus através da confissão. “É importante que as pessoas se confessem e pratiquem obras de misericórdia”, disse o padre.

O padre está na Capital do Acre desde a última sexta, 3, visitando famílias,
fazendo atendimento à confissões e realizou missas na Catedral Metropolitana, paróquia de Santa Inês.

Ele retornará à Fortaleza na terça, 07, e está disponível para receber convites para visitar outras dioceses pelo País. “Estou aberto a convites dos bispos de todo o Brasil”.

Padre Rafhael, além de reitor do Seminário Propedêutico, atua na internet como youtuber no canal Jubileu 16 e atendimento a diversos pedidos de celebração, pregação e confissões, em paróquias, Campus universitário ou praças.

 

Jubileu da misericórdia

O Jubileu vem de uma tradição hebraica e significa um ano de alegria e renovação. Na Igreja Católica, o jubileu é celebrado a cada 25 anos. O último Jubileu católico foi celebrado em 2000 para celebrar o nascimento de Jesus, com então Papa João Paulo II, e o próximo seria realizado apenas em 2025. Porém, o papa Francisco decidiu convocar um Jubileu extraordinário para chamar os fiéis para uma reconciliação e misericórdia para com o próximo. “Pensei muitas vezes no modo como a Igreja pode tornar mais evidente a sua missão de ser testemunha da misericórdia. É um caminho que começa com uma conversão espiritual; e devemos fazer este caminho”,  justificou o papa ao anunciar o Jubilei.

“Misericórdia é palavra que revela o mistério da Santíssima Trindade. Misericórdia é o ato último e supremo pelo qual Deus vem ao nosso encontro”, escreveu o papa no documento Misericordiae Vultus, escrito em 2015 para celebrar o Ano da Santo da Misericórdia. O papa defende que “ninguém pode ser excluído da misericórdia de Deus”.

 

Para mais informações sobre o Ano da Misericórdia acesse o site oficial da Igreja Católica. 

Leia na íntegra o documento do Jubileu extraordinário da misericórdia

TAGS