PUBLICIDADE
Notícias

Morre o artista alagoano Euzebio Zloccowick

O ator e diretor estava no município de Marechal Deodoro, em Alagoas, onde mora a mãe. O enterro foi na manhã desta quinta, 9, em sua cidade natal

15:19 | 09/06/2016
NULL
NULL
Atualizado às 17h24min 
 
Morreu o artista alagoano Euzebio Zloccowick, aos 56 anos, nesta quinta-feira, 8, por volta das 9 horas. Conforme informações preliminares, o ator e produtor tratava uma bactéria nos pés que se alastrou para o pulmão, resultando em problemas respiratórios. Pessoas próximas a Euzebio comentam que ele havia apresentado "grande melhora" antes de piorar na última semana. Ele faleceu na Praia do Francês, no município de Marechal Deodoro, em Alagoas, onde mora a mãe. O enterro foi na manhã desta quinta, 9, em sua cidade natal.
 
A pesquisadora sonora Vivi Rocha, com quem Euzebio trabalhou no coletivo audiovisual Caratapa, diz que o artista "modificou a vida das pessoas" com quem se relacionou. "Foi um baque pra todos nós. Eu acho que poderia descrevê-lo, como um amigo falou, como um alguém que ultrapassou e modificou a vida de muitas pessoas", comenta. "Ele foi um profissional muito maravilhoso, muito dedicado. Fazia um trabalho muito minimalista".
 
Para a cineasta e coordenadora da Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes, Rúbia Mércia, Zloccowick demonstrava "generosidade" em sua relação com a cidade de Fortaleza. "Ele tinha uma delicadeza incrível para todos os trabalhos, o que só fazia com que esses trabalhos fossem mais potentes e orgânicos. Havia uma relação de amor pelo que se estava fazendo", comenta.
 
Mércia morou com Euzebio de 2013 até dezembro do ano passado, quando ele voltou para Alagoas. "Nós nos conhecemos em 2006 e, da amizade, começou uma relação de trabalho. Ele gostava de morar com pessoas com quem tivesse relação de trabalho", continua. "Sempre foi muito bom trabalhar com ele, muito tranquilo e confortante. O processo de criação dele era muito forte". 
 
Relação com a cidade 
 
Conforme a cineasta, ele tinha uma relação profunda com a cidade. "A própria forma dele de estar na cidade era marcante. Ele gostava muito de caminhar pelo Centro e costumava propor trabalhos que se relacionassem com o bairro. Por mais que não fosse daqui, ele adotou a cidade como se fosse dele". Zloccowick morava em Fortaleza há cerca de 20 anos.  
 
O artista participou do filme "Cidade Imaginária", de Rúbia Mércia, como ator. Além do projeto, o alagoano deixou o filme Xique-xique em processo de pós-produção. 
 
Redação O POVO Online
TAGS