PUBLICIDADE
Notícias

Evento em Fortaleza discute dependência química e seus impactos

O Levantamento Nacional de Famílias dos Dependentes Químicos, realizado pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), indica que cerca de 5,7% de brasileiros são dependentes químicos, representando mais de 8 milhões de pessoas

08:00 | 02/06/2016
NULL
NULL

Ciente dos transtornos causados a sociedade pelo consumo de drogas, o Núcleo de Psiquiatria do Estado do Ceará (NUPEC) promovea partir de hoje até a o próximo sábado, dia 4 a XII Jornada com o tema “O Desafio das Dependências no Século XXI”. O evento vai discutir sobre assuntos relacionados a temática central e traçar estratégias que melhorem as políticas públicas existentes. A jornada acontece no Hotel Oasis Atlântico, na avenida Beira Mar.

O Dr. João Dummar Filho, presidente do NUPEC, ressalta a importância da integração entre todos os equipamentos (emergência, Caps, centro de desintoxição, hospitais especializados) para sanar o problema no tratamento dos dependentes químicos. Ele afirma que o Brasil é alvo do tráfico de drogas por conta das suas fronteiras com Peru, Colômbia e Bolívia. Ele pontua que o aumento do narcotráfico influencia diretamente no aumento da violência.

Dados

O Levantamento Nacional de Famílias dos Dependentes Químicos, realizado pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) em 2013, traz números alarmantes sobre o impacto das drogas em todo o Brasil. O estudo indicou que cerca de 5,7% de brasileiros são dependentes químicos, representando mais de 8 milhões de pessoas. A pesquisa apontou ainda que ao menos 28 milhões de pessoas no Brasil têm algum familiar dependente químico.

O estudo detectou que em mais da metade dos casos, o tratamento foi pago exclusivamente pelo próprio familiar (58%), enquanto o uso de convênios foi citado em mais de 9% dos casos.

Em âmbito mundial, o Relatório Mundial sobre Drogas de 2015 do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC) estima que 246 milhões de pessoas - um pouco mais do que 5% da população mundial com idade entre 15 e 64 anos - tenham feito uso de drogas ilícitas em 2013.

O problema só se agrava e se torna mais complexo quando a pesquisa aponta que cerca de 13 milhões de pessoas usam drogas injetáveis (PUDI) e que em torno de 1,65 milhão de pessoas que injetam drogas estavam vivendo com HIV em 2013.

Um problema local

“No Brasil inteiro, foram fechados milhares de leitos”, diz o Dr. Raimundo Alonso de Aquino, tesoureiro do NUPEC se referindo aos leitos direcionados a ala psiquiátrica, incluindo os dependentes químicos. “No Ceará, nós tínhamos nove hospitais psiquiátricos. Hoje, existem quatro hospitais em Fortaleza e um no Crato”, acrescenta. O Dr. Raimundo fala ainda que mesmo com a presença dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) “Eles não são suficientes.”

[FOTO2] 

Serviço:
XIII Jornada do Núcleo de Psiquiatria do Estado do Ceará
Tema: O Desafio das Dependência no Século
Quando: de 2 de junho (quinta-feira) a 4 de junho (sábado)
Onde: Hotel Oasis Atlântico (salão Pedro Lazar - avenida Beira Mar, 2500)
Inscrição: avenida Santos Dumont, 1750 - sala 202
rua Manoel Jesuíno, 974
avenida Rui Barbosa, 1445
http://nupecabp.com.br/produto/jornada-nupec/

TAGS