PUBLICIDADE
Notícias

Alunos e professores desocupam Seduc

A desocupação aconteceu após assinatura de um TAC, hoje, ampliando os pontos de pauta da categoria. Professores estão em greve desde 25 de abril

17:29 | 06/06/2016
NULL
NULL
Após assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) nesta segunda-feira, 6, reabrindo as negociações entre professores e o Governo do Estado, alunos e professores desocuparam a sede da Secretaria da Educação do Ceará (Seduc). Por volta das 14 horas, funcionários voltaram a ter acesso às dependências do órgão. A ocupação aconteceu na última quinta-feira, 2.

Em greve desde o dia 25 de abril, a categoria se reunirá novamente junto ao Governo na próxima terça-feira, 7, para discutir a ampliação dos pontos de pauta firmada no TAC. No documento, redigido a mão pelo defensor público Francisco Eliton Albuquerque Menezes,a Seduc reconhece que não houve qualquer depredação do patrimônio público durante a ocupação. O titular da pasta, Idilvan de Lima Alencar, se comprometeu em não adotar qualquer medida administrativa e judicial de retaliação ou punição aos participantes da ocupação. 
 
Por nota, a Seduc afirmou que durante a reunião entre os professores da ocupação, o presidente do Sindicato Apeoc, Anísio Melo, o secretário e representantes das comissões de Educação e Cidadania da OAB, houve debate sobre as consequências da ocupação. O atraso do pagamento dos terceirizados e servidores da educação foi um dos assuntos tratados. 
 
Entre os pontos de pauta discutidos estão a portaria de afastamento para mestrado, as propostas de de Professor Coordenador de Área (PCA) e Professor Coordenador de Estudos (PCE).  

Através de uma rede social, o governador Camilo Santana ressaltou os investimentos na Educação, na ordem de R$ 140 milhões. "A única pauta pendente (junto aos professores) foi o reajuste, e eu afirmei que, por termos o Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), teria um reajuste para os professores em 2016", afirmou. O governador ressaltou a intenção em acabar com a greve através do diálogo.
 
 
Redação O POVO Online 

TAGS